Como está a situação da internet rural no Brasil em 2020

Parece estar ficando para trás a dificuldade da população do campo acessar as tecnologias, entre elas, a rede mundial de computadores. Felizmente, a internet rural, principalmente pelo celular, já é uma realidade para milhares de brasileiros habitantes de cidades mais afastadas. Isso porque tanto o governo quanto as empresas estão investindo para chegar cada vez mais longe com a conexão.

Para você ter uma ideia de como a internet rural está crescendo, 70% da população brasileira já tem acesso à rede. Isso equivale a 126,9 milhões de pessoas. A informação é da pesquisa TIC Domicílios, divulgada em 2019. É feita anualmente pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic).

E, de acordo com o levantamento, metade da zona rural do Brasil está conectada. Isso ocorreu pela primeira vez nessa pesquisa. Ou seja, 49% da população dessas áreas informou ter acesso à internet em 2018. Em 2017, por exemplo, foram 44%.

Essa expansão do acesso à rede também com a internet rural ocorre por meio de políticas públicas na área e também de investimentos das empresas de telecomunicações. Operadores de celular, como a TIM  e a Claro, por exemplo, já oferecem planos variados para a área rural. Isso ajuda a democratizar o acesso à internet.

Quer saber mais? Fique ligado nesse post!

Leia tambémConheça a HughesNet: provedor de internet via satélite

Área rural com dominância do celular

Vamos falar com mais detalhes sobre a internet rural, mas é importante aproveitar o gancho da pesquisa para destacar outro dado. Por mais um ano, assim como em 2017, o aparelho celular é o meio principal em que os brasileiros acessam a internet. São incríveis 97% dos entrevistados que usam o smartphone para entrar na rede.

Essa porcentagem representa pessoas que usam celular e computador para se conectar. No entanto, 56% das pessoas utilizam apenas o celular para entrar na internet. Agora, quando olhamos apenas para a população da zona rural, incríveis 77% dos usuários se conectam apenas pelo celular e 20% pelo celular e computador.

O que acontece é que nas áreas rurais, segundo a Cetic, a conexão por internet móvel predomina. Diferente dos grandes centros, onde é maior as ligações por fibra ótica e cabo.

Para você ter uma ideia da importância do celular para a população, principalmente, quando falamos de acesso a serviços públicos e privados. Além disso, mostra como é fundamental ter um bom plano de celular.

Leia também: Saiba porque a internet 5G é uma nova revolução

Acesso à internet rural é um desafio

No entanto, os números animadores da pesquisa acima, sobre o acesso à internet rural pelo celular, contrastam bastante com dados do Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o último Censo Agropecuário, de 2017, mais de 70% das propriedades rurais brasileiras não têm conexão com a internet.

O instituto leva em consideração estabelecimentos rurais como locais onde há produção agropecuária como renda. Pela pesquisa, são 5,07 milhões de estabelecimentos rurais, 71,8% desses sem acesso à internet. Ou seja, a falta de conexão nessas localidades ainda é um desafio muito grande para o agronegócio, principal atividade econômica do Brasil.

Isso mostra mais uma vez como há ainda uma dependência do celular para acesso à internet em áreas rurais.

Como a internet é importante no campo

Para você ter uma ideia, a internet rural é fundamental para o uso de tecnologias nas fazendas. Isso inclui a agricultura 4.0, que prioriza a conectividade e estar online para conseguir fazer a melhor gestão dos negócios agrícolas. Isso resulta na redução dos custos, por exemplo.

Para vencer essa barreira, muitos produtores do interior tem investido na internet via satélite, a partir da instalação de antenas. Mas o problema, nesse caso, é a lentidão do acesso. O 4G, por exemplo, acessado em um celular ou outro dispositivo móvel, é mais rápido que a internet fixa, no caso do campo.

O 4G é uma conexão de internet móvel, utilizada diretamente por celulares, tablets e equipamentos, que normalmente é mais rápida que a internet fixa nesses casos.

Áreas rurais com presença do 4G

Quando falamos em internet rural, também é interessante analisarmos os dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com a agência federal, 85% dos municípios brasileiros tem sinal 4G. Porém, esse número considera a sede das cidades, e não as localidades mais distantes do interior.

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), 800 de 7.645 áreas rurais habitadas do Brasil têm 4G. A expectativa é que até 2023 mais 622 localidades terão acesso ao 4G, totalizando 1.422.

Para a Anatel e o MCTIC, fazer levar a internet rural ainda mais longe é um compromisso. Uma vez que há procedimentos, como a emissão de Nota Fiscal Eletrônica pelo comércio, por exemplo, que precisa de internet. A Anatel recebe por ano cerca de 500 solicitações para aumento do acesso à rede mundial de computadores.

Como expandir a internet rural?

A expansão da internet rural tem duas frentes: as políticas públicas por parte do governo federal e também o interesse das empresas de telecomunicações, puxado pela demanda. Nesse sentido, o Governo Federal prevê, por exemplo, que o leilão do 5G, que deve ocorrer em 2020, condicione as operadoras a aumentar a oferta de sinal em áreas rurais.
Apesar do 4G, lançado em 2012, ainda estar chegando em algumas áreas rurais, a banda larga com menor velocidade está disponível em todo o Brasil, de acordo com informações do MCTIC, inclusive, no campo. O produtor rural tem direito a internet de pelo menos 1 mbps de velocidade.
Ao contrários dos grandes centros urbanos, a internet rural geralmente existe por meio de conexão via satélite ou rádio. Pois em áreas mais afastadas é complicado chegar os cabos convencionais.

Planos para áreas rurais

Em paralelo, as empresas de telefonia também tentam expandir a todo o território nacional planos mais atraentes. É o caso da TIM e da Claro, que disponibilizam ofertas de planos com pacote de dados para acesso à internet em todos os estados brasileiros.

Além disso, há planos exclusivos de internet rural na modalidade fixa. Tanto a TIM como a Claro oferecem esses planos, que partem de 500 MB de internet mensais e um valor próximo de R$ 50/mês. A velocidade vai depender da região (2G, 3G ou 4G). É possível consultar a cobertura dos planos fixos na sua cidade no portal das operadoras.

Leia também: Jogos que não precisam de internet: saiba quais são os melhores

Entendeu um pouco melhor sobre internet rural?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a internet rural e qual o futuro desse tipo de conexão, que tal conhecer alguns apps para controlar o consumo da internet pelo celular?

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologia, planos e pacotes, dicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat