O que é impressora 3D e o quais são os melhores modelos? Confira!

No tempo das cavernas, o homem descobriu o fogo. Depois, construiu roda e, muitas gerações adiante, a criou a impressora 3D. Pulamos muitas invenções nessa linha do tempo, e em primeira vista a associação parece absurda. No entanto, a verdade é que a chegada da impressora 3D ampliou as possibilidades tecnológicas e de soluções em diversas áreas. Você pode ter uma dessas em casa. Quer saber como?

Em outras palavras, o equipamento tem a capacidade de “construir” praticamente tudo. De um simples brinquedo ou utensílio doméstico a até alimentos, partes biônicas do corpo humano e casas inteiras. Para você ter uma ideia, nessa pandemia do novo coronavírus, foi muito comum utilizar impressora 3D para confecção de equipamentos de proteção individual para médicos, como face shields, por exemplo.

Porém, diferente de uma impressora doméstica convencional, que é possível encontrar no mercado por cerca de R$ 200, a 3D é bem mais cara. Isso porque ainda é uma tecnologia nova, praticamente um equipamento do futuro. Além disso, muita gente ainda desconhece as reais aplicações e possibilidades de uma impressora 3D. E até o básico: para quê serve uma?

Apesar de ainda ser uma novidade, é possível sim adquirir o produto. Tanto para sua casa como empresa, laboratório, obra ou qualquer outra finalidade. Aí está o ponto: antes de comprar uma é preciso analisar estudar bem qual o tipo de equipamento você precisa. Em outras palavras, o que você precisa “fabricar”.

Nesse post, vamos detalhar um pouco mais sobre o que é e como funciona uma impressora 3D. Assim como mostrar os principais modelos disponíveis no mercado.

Leia também: Descubra o melhor plano de TV, internet de celular no Compara Plano

CONFIRA AS OPÇÕES DE PLANOS DA CLARO QUE MAIS DE ADAPTAM A VOCÊ!

Impressora 3D: como funciona

Como falamos no início do post, esse equipamento pode ser usado para tudo em diversos setores da economia. Como por exemplo, a área da educação, em pesquisas científicas, na indústria e fabricação de inúmeros produtos, e até na medicina.

Em razão dessa amplitude de finalidades, há muitos modelos de impressoras 3D, bem diferentes em preço e tamanho, por exemplo. Basicamente, para fazer uma impressão nesse tipo de aparelho a ideia é a mesma de uma impressora padrão. Ou seja, é preciso utilizar um computador, notebook, tablet ou smartphone para enviar o modelo a ser impresso ao equipamento, por meio de um software.

A diferença é que, diferente de tintas a serem impressas em papel, a impressora 3D vai desenhar o objeto projetado com softwares de modelagem e materiais específicos. O aparelho desenha o objeto por minúsculas “fatias”, de baixo para cima, até formá-lo por completo.

O mecanismo é simples: as impressoras 3D possuem um bico que, aquecido a uma certa temperatura, solta um filamento de plástico derretido. Esse bico vai construindo as fatias lentamente, enquanto o material esfria, formando o objeto projetado no software.

Leia também: Por que a internet dos sentidos vai mudar a tecnologia?

Tecnologias mais conhecidas para impressão

As tecnologias mais conhecidas para impressão 3D são:

  • Estereolitografia (SLA) – a impressão é feita com resina líquida endurecida pela luz. É utilizada em produtos/objetos mais complexos, como esculturas e joias. A resina sofre menos deformação e distorção em relação a outros materiais.
  • Sinterização seletiva a laser ou Fusão (SLS / SLM) – processo realizado com plásticos sintetizados a laser de alta resistência. Indicados para peças que exijam mais liberdade de design. Esse material demora mais tempo para esfriar.
  • Fused Deposition Modeling (FDM) – é a tecnologia mais comum, rápida e de custo mais baixo. O equipamento derrete um filamento que pode ser composto de vários tipos de materiais, como plástico, carbono, bronze ou madeira, com cores variadas.

O exemplo do bife

A partir dessas tecnologias é possível imprimir e fabricar praticamente de tudo, em componentes de automóveis, em escolas e até em peças para drones. Para você ter uma ideia, a impressora 3D é utilizada até para imprimir alimentos. Incrível, não? A Redefine Meat, uma startup israelense, vai lançar uma impressora 3D para fabricar bifes à base de plantas, uma alternativa mais saudável à carne vermelha.

Para você ter uma ideia, é uma tendência no mercado a substituição da carne por produtos que preservam o bem-estar animal e o meio ambiente. A máquina, que imita a estrutura do músculo do animal, imprime 20 quilos de “carne” por hora.

A ideia da empresa é testar o “Alt-Steak” em restaurantes de luxo durante esse ano e lançar as impressoras 3D em maior escala em 2021.

CONFIRA OS MELHORES PLANOS DA TIM PARA O SEU CELULAR

Impressora 3D: qual escolher?

Em razão da amplitude de aplicação das impressoras 3D, há diferentes modelos disponíveis no mercado. Para escolher, é preciso estudar qual será o uso e que tipo de materiais precisarão ser utilizados, entre outros detalhes.

Portanto, antes de comprar uma impressora 3D, faça três perguntas:

1 – Qual tipo de impressora será necessário? Como você viu as mais básicas e de custo mais reduzido são as FDM.

2 – Que materiais serão utilizados? Para objetivos que precisem de mais resistência, o ideal são modelos de resina SLA.

3 – E o software de corte? Você precisará de um programa para dar os comandos para sua impressora 3D. Alguns deles são: Cura3DPrinterOSOctoPrint 3D,  Cubify Sculpt, entre outros.

Confira 5 modelos de impressora 3D

Abaixo você conhece cinco opções aparelhos mais conhecidos à disposição no mercado:

1 – 3DCloner DH G3

É considerada uma das melhores impressoras 3D fabricadas no Brasil, com o que há de mais moderno em peças e software. Destaca-se pela boa qualidade de resolução, imprimindo objetos com o máximo de detalhes. É boa também no quesito velocidade, em um ritmo de trabalho de 250 mm por segundo. A conexão é por USB ou cartão Micro SD, e roda em Windows, Linux e Mac. Preço: R$ 9.680.

2 – MakerBot Replicator +

É uma das melhores impressoras 3D importadas disponíveis à venda no Brasil.  Modelo de alto padrão e com rapidez de impressão, além do uso de diversos filamentos. Há possibilidade de emparelhar o equipamento com celulares e notebooks, por meio de conexão sem fio. Opera em Windows e Mac. Preço: R$ 10.458

3 – 3D Creator Pro

É uma impressora 3D com configurações intermediárias mas que atendem muito bem a necessidade. Ou seja, destaca-se no custo-benefício. Tem receptividade com vários tipos de filamentos, do flexível ao ABS mais em conta, além do PLA, metal e madeira. É indicada para quem gosta de imprimir com materiais diferentes. Outro diferencial é o software aberto. Preço: R$ 5.000.

4 – 3D M3D

Impressora 3D indicada para iniciantes. É um modelo compacto com capacidade de 50 microns, o que resulta em maior qualidade de detalhes. O bico de 0,35mm pode ser trocado facilmente e suporta filamentos de diversos materiais como ABS e PLA. Conta ainda com sensor de movimento. Preço: R$ 1.500

5 – Anycubic Photon PTA2BK-Z-G

Para fechar nossa lista, para quem gosta de trabalhar com resina, indicamos a Anycubic Photon PTA2BK-Z-G, uma das melhores nesse quesito. Lançada recentemente, traz muita qualidade e alta definição nas impressões. É possível fazer impressões offlline por USB, por meio do app Photon Slicer. O design também é moderno e já vem montada de fábrica. Preço: R$ 2.400

Impressora 3D: qual modelo é o ideal para você?

Agora que você já conhece como funciona o equipamento e quais os modelos disponíveis nas lojas, que tal conferir o que a tecnologia nos reserva para os celulares do futuro?

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologia, planos e pacotes, dicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat