Por que a Internet dos Sentidos vai mudar a tecnologia?

Estamos presenciando um período de constante evolução tecnológica. Dia após dia novos aparelhos, novas tecnologias e novas funções são lançadas e supreendem usuários. Você já ouviu falar na Internet dos Sentidos? É a previsão (e vontade) de conceitos e tecnologias possivelmente disponíveis em 2030, ou seja, uma década no futuro.

Muitas vezes pensar no espaço de tempo determinado como “década” pode não parecer muitas coisa. A grande maioria dos leitores aqui já viveu no mínimo duas décadas. Aliás, é possível afirmar que muita gente usa a internet há mais do que isso.

No final dos anos 90 já existiam provedores de internet discada se popularizando pelo país. Muitos ainda lembram das linhas telefônicas ocupadas e da instabilidade da rede que vivia caindo. Olhar duas décadas para trás remete a uma nostalgia quase anacrônica, e o que acontece olhando para frente? Aí talvez possamos começar a desvendar a famigerada Internet dos Sentidos.

Leia mais: Tecnologias do futuro: Surpreenda-se com o que vem por aí!

O que é a Internet dos Sentidos?

Resumidamente, o que chamamos de Internet dos Sentidos é a união de cinco tecnologias em uma experiência ímpar. Essa experiência faz uso dessas tecnologias para estimular os cinco sentidos: visão, audição, tato, olfato e paladar.

A maior parte dessas tecnologias já é conhecida por usuários avançados, elas são: AI, VR, AR, 5G e automação. Caso você não conheça algumas dessas siglas, não se preocupe, pois explicaremos cada uma delas daqui a pouco.

Não confundir com a Internet das Coisas

Um termo que também se popularizou recentemente foi o IoT, do inglês Internet of Things. Em bom português, a sigla significa “Internet das Coisas” e explica a conexão entre usuários e objetos com internet.

No nível social, ela pode ajudar na educação, no trânsito, no meio ambiente e até na medicina. Já no âmbito pessoal, pode ajudar no processo de automação de uma casa inteligente.

É possível programar seu ar-condicionado para ligar quando você estiver quase chegando em casa, programar a máquina de lavar para ligar no próximo dia de sol, usar a webcam para se comunicar com seu animal de estimação quando estiver viajando ou acender a luz de casa desde o outro lado do globo, pelo celular.

Se você quiser saber mais sobre a internet das coisas, pode clicar aqui. Agora vamos voltar para o nosso assunto principal, a Internet dos Sentidos.

As cinco tecnologias

Agora vamos falar sobre AI, VR, AR, 5G e automação – as cinco tecnologias que mencionamos antes. Elas são alguns dos pilares que sustentam a ideia de que a Internet dos Sentidos vai ser possível. Através da evolução delas é que esperamos que em 10 anos essa revolução tenha nos levado tão longe.

AI – Artificial intelligence (inteligência artificial)

A inteligência artificial é como chamamos quando uma inteligência similar à humana é exibida por algo não-humano. Um sistema de voz, um computador, um carro, uma loja de departamento – a IA pode  auxiliar serviços em todo lugar. Quando sistemas são capazes de “pensar como humanos” e tomar decisões racionais, é porque a AI está presente e funcionando.

VR – Virtual reality (realidade virtual)

Hoje a realidade virtual se dá basicamente através do uso de óculos apropriados. Além disso, para uma experiência mais interativa, também é possível usar instrumentos controladores nas mãos. É assim que se pode visitar virtualmente o interior de um prédio, por exemplo, ou se divertir com jogos 3D usando espadas, escudos, armas de tiro e interagir com o ambiente do mundo virtual.

A tecnologia também vem sendo usada para realizar treinamentos, proporcionando a funcionários que lidem com situações críticas. Assim, empresas podem definir todos os detalhes da simulação para testar a reação e o raciocínio de seus colaboradores.

Se você se interessa pelo assunto, lei nosso post sobre realidade virtual aqui.

AR – Augmented reality (realidade aumentada)

A realidade aumentada é o resultado da interação de coisas entre o mundo real e o mundo virtual. O processo do seu uso normalmente envolve câmeras, telas, toque, sensores de movimento e, é claro, usuários. A chave do sucesso são justamente as pessoas, que se adaptam com a facilidade de usar algo tão incrível.

O uso inicial foi com entretenimento, mas o sucesso no universo dos jogos fez o mercado perceber que podia ir além. Hoje já existem usos comerciais, aplicados a lojas virtuais e também usos no campo da educação. Aulas interativas e a possibilidade de presenciar modelos por todos os lados ajudam demais no aprendizado.

5G – Quinta geração de internet móvel

A maioria dos leitores já deve ter lido, ouvido e falado muito os termos 3G e 4G. Eles estão ali presentes nas telas dos nossos celulares todos os dias e definem a qualidade da nossa internet. Mas, quem já ouviu falar na próxima geração de internet, o 5G?

A rede inovadora é tão melhor e mais rápida que chegou a gerar debates sobre a real necessidade da sua instalação. Afinal, com 4G nós já conseguimos assistir a vídeos e fazer downloads com certa comodidade, certo? Mas, a tecnologia não para, e a quantidade de dados evolui junto com as novidades do mercado.

Na era do 5G os destaques serão a baixa latência, a alta velocidade e a quantidade de dispositivos conectados. Carros e drones são exemplos de produtos que vão dividir a rede 5G com celulares.

Essa nova configuração da rede de internet é uma verdadeira revolução, e você pode entender o porquê, de maneira mais detalhada, aqui nesse post.

Automação

Processos automativos já existem há muito tempo, e a tendência é que continuem existindo e evoluindo. Mais de 3 a cada 4 empresários americanos acreditam que a automação tornará suas empresas mais competitivas. Essa “nova automação” vem trazendo o assunto da chamada Quarta Revolução Industrial.

Atualmente qualquer usuário acessa processos de automação e às vezes nem se dá conta da tecnologia que tem em mãos. Automação residencial é um exemplo que talvez ainda não seja muito difundido no Brasil, mas e as redes sociais? Automatizar Instagram, Twitter, Facebook e Whatsapp está ao alcance de qualquer um.

Inclusive, a automação de mídias sociais já contém uma série de ferramentas dedicadas a si, e sobretudo às empresas que visam à otimização da rotina em determinados departamentos do empreendimento.

Agora que você já entendeu um pouco sobre as cinco tecnologias, vamos falar sobre a Internet dos Sentidos.

E a Internet dos Sentidos?

Pesquisa da Ericsson

Esse assunto ganhou força com o lançamento da 9ª edição do relatório Consumer Lab Hot Consumer Trends, feito pela Ericsson.

A Ericsson é uma empresa sueca de tecnologia que realizou recentemente uma pesquisa com early technology adopters. Esse é o nome dado ao grupo de pessoas que consome tecnologia de ponta assim que ela é lançada. Sejam produtos, serviços ou gadgets, por sempre ter as novidades em mãos, a opinião desse público é particularmente relevante.

No total foram quase 50 milhões de pessoas participando dessa pesquisa e construindo esse resultado.

Ao fim dela, ficou nítida a vontade das pessoas de usarem aquelas cinco tecnologias que mencionamos anteriormente (AI, VR, AR, 5G e automação) para aprimorar e estimular os cinco sentidos até 2030. As áreas mais focadas são, naturalmente, atuais gigantes em importância tecnológica: entretenimento e compras.

Tendências da Internet dos Sentidos

Entenda 10 tendências previstas (ou esperadas) para a Internet dos Sentidos em 2030:

  1. Interface atualizada pelo cérebro – 59% dos usuários acreditam que óculos de realidade virtual serão capazes de atualizar o destino do mapa que estão mostrando apenas com o poder do pensamento. Já pensou? Você pensa em um novo destino e o mapa atualiza.
  2. Simulação de voz – 67% dos entrevistados acreditam que será possível manipular o som de forma tão convincente que até mesmo amigos e parentes das pessoas com a voz clonada poderão ser enganados. Um perigo pra quem gosta de mandar áudio.
  3. Sabores personalizados – 45% das pessoas responderam que acreditam no potencial da tecnologia para manipular o paladar. Um dispositivo que ficaria na boca teria o poder de emitir seus sabores preferidos, independente do que estivesse sendo comido. Rúcula com gosto de chocolate? Por que não? Parece que as dietas podem ficar mais fáceis.
  4. Aroma virtual – Mais do que no paladar, 60% acreditam na tecnologia afetando o olfato. Seria possível passear virtualmente por campos floridos e sentir o cheiro de cada flor diferente que estivesse lá.
  5. Toque avançado – Mais de 60% também acreditam no aperfeiçoamento da tecnologia touch dos dispositivos. Esse toque avançado seria capaz de transmitir sensação de relevo. Assim, pelo tato, saberíamos o formato e a textura de um botão que apertamos na tela.
  6. Realidade confundível – 70% dos usuários acreditam que as simulações de realidade vão chegar ao ponto de confundir o cérebro. Dessa forma, seria quase impossível diferenciar as experiências do mundo virtual das do mundo real.
  7. O fim das fake news – Metade dos usuários acredita que as fake news chegarão ao fim. Isso aconteceria com processos tecnológicos aplicados aos portais de jornalismo. As notícias poderiam ser verificadas e já seriam lançadas com um controle de verificação de realidade.
  8. Privacidade reforçada – Metade das pessoas também acredita que a tecnologia vai resolver os problemas relacionados à privacidade. Assim, será possível ter segurança na troca de dados e no uso de todos os outros serviços existentes.
  9. Preocupação ambiental – 60% dos entrevistados creem que todos esses novos serviços serão capazes de transformar a sociedade. Segundo eles, a Internet dos Sentidos refletirá de forma positiva na criação de um mundo mais sustentável.
  10. Serviços sensoriais – 45% dos usuários de tecnologia de ponta responderam que acreditam na evolução dos shoppings virtuais. Eles esperam que a tecnologia alcance um ponto em que, de suas próprias casas, as pessoas serão capazes de visitar shoppings virtuais e fazer compras enquanto todos os seus sentidos são estimulados pela tecnologia. Pois, já pensou?

Gostou de conhecer a Internet dos Sentidos? Está controlando a ansiedade para esse futuro tecnológico chegar? Então, continue acompanhando nosso site para mais novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat