Galaxy M30: o telefone da Samsung que tem muita bateria

Se você está à procura de um celular que não custe muito e que seja bom para o dia a dia, o Galaxy M30, da Samsung, merece sua atenção. Seu ponto forte é a duração da bateria, que fica acima da média da maioria dos smartphones, inclusive os premium.

O aparelho ainda traz uma câmera decente, que permite boas fotos em condições ideais de iluminação. Já seu ponto fraco é o desempenho, que fica um pouco abaixo do esperado.

Pra quem não sabe, o Galaxy M30 é o modelo mais avançado da série mais básica da Samsung – a linha M. Lançado em abril, o aparelho chegou ao mercado custando R$1.499, mas já pode ser encontrado por R$1.000. Um preço bem atraente para o que ele representa.

O diferencial da linha M é que ela é vendida exclusivamente online. Então, infelizmente você não terá a chance de conhecer o Galaxy M30 nas lojas. Por isso, trazemos aqui todas as informações que precisa pra saber se esse é o melhor aparelho pra você. Confira os pontos positivos e negativos do aparelho e conheça a fundo suas especificações. Por fim, veja se vale a pena comprar um Galaxy M30.

Leia mais: Conheça os melhores celulares até R$1.500 de 2019!

Bateria e custo-benefício do Galaxy M30

O Galaxy M30 tem como grande destaque a bateria, que proporciona uma excelente autonomia. Em testes, foram necessárias 26 horas e 20 minutos para que o dispositivo desligasse, e sua tela permaneceu ligada por 14 horas e 42 minutos. Ou seja, é o aparelho ideal para quem não quer se preocupar com falta de bateria.

O tempo de recarga não é ruim. Mas, nos testes, curiosamente ele foi mais lento que o do modelo anterior, o Galaxy M20, que conta com a mesma capacidade de 5.000mAh. E isso mesmo contando com um carregador com as mesmas características. Foram quase duas horas e vinte minutos para levar a carga de zero até cem por cento.

O custo-benefício do Galaxy M30 é bem interessante, especialmente se você não faz questão de ter a última tecnologia do mercado. Pelo preço atual na casa dos R$1.000, trata-se de um celular que vale a pena.

Porém, se você tiver que pagar mais que isso, talvez valha a pena pensar em fazer um investimento um pouco maior e adquirir um modelo superior.

Desempenho do Galaxy M30

O grande ponto negativo do aparelho é o desempenho, que perde até pro modelo anterior, o M20. Os dois trazem o mesmo hardware, mas o M30 é um pouco mais pesado e a fluidez não é a mesma. Além disso, os dois ficam bem próximos nos testes de velocidade, mas o M30 chega a ser dois segundos mais lento.

No uso do M30, são comuns algumas engasgadas e uma certa lentidão em diversos aplicativos. Já o desempenho nos jogos do M30 e do M20 durante os testes foi igual.

Em testes com os apps de medição de desempenho Geekbench e Antutu, o aparelho ficou à frente de celulares como a linha LG K12 e do Zenfone Max Pro M2, mas atrás de outros como Moto G7 Plus. É um celular na média para a sua faixa de preço.

Em resumo, o desempenho do Galaxy M30 deixa um pouco a desejar, mas é suficiente para quem não precisa de um celular extremamente potente.

Para jogar games como Candy Crush, o M30 funciona perfeitamente. Em jogos mais pesados, como Wizard’s Unite, ocorre uma lentidão um pouco maior.

Conjunto de câmeras do Galaxy M30

O M30 é o único da família a trazer três câmeras na parte traseira, sendo um wide, outro ultra-wide e mais um sensor de profundidade.

Galaxy M30

As características das lentes são as mesmas do M20, exceto pela selfie, que tem resolução maior. Além disso, ele tira fotos com Foco Dinâmico também de objetos, e não só de pessoas.

No conjunto, é muito bacana a possibilidade de alternar entre a lente principal e a grande angular, em que o ângulo da foto é ampliado —mesma solução vista em vários smartphones top de linha da atualidade. Esse é um dos grandes trunfos do M30 em relação a outros aparelhos do seu preço.

Em geral, a câmera do Galaxy M30 trabalha bem com boa iluminação, conseguindo um recorte bem satisfatório. Com pouca luz, porém, já perde um pouco da qualidade.

As selfies impressionam positivamente, pois há um bom nível de detalhes e texturas na lente do M30.

A gravação de vídeo fica sempre no Full HD, tanto na frente como atrás, então a qualidade é boa para a faixa de preço. A captação de áudio é razoável, priorizando a sua voz sobre os ruídos da rua.

Corpo e design

O M30 tem um design interessante, na linha da maioria dos aparelhos atuais. Traz a tela e a bateria grandes em um corpo relativamente compacto. O acabamento plástico é menos elegante, mas mais resistente que o vidro.

Galaxy M30

Na parte da frente, há uma tela com um entalhe em gota no topo para a câmera frontal, o que garante uma boa proporção entre o corpo do aparelho e a tela.

Galaxy M30

Já na traseira, o design tem uma simplicidade que agrada. A parte de trás também não pega muitas marcas de dedo como outros celulares com uma composição maior de vidro na traseira.

Uma análise mais atenta vai mostrar que o design do Galaxy M30 é parecido com o do M20, com o corpo pouca coisa maior e a espessura um pouco reduzida, por conta da tela Super AMOLED. Em linhas gerais, os três modelos da família são bastante parecidos.

Galaxy M30

As laterais abrigam botões de volume e energia na direita e gaveta de chips, com espaço suficiente para dois nano SIM e um micro SD. Na parte de baixo, um conector de fone de ouvido, outro USB-C e o alto-falante. Em cima, só um microfone para reduzir ruídos em chamadas e na gravação de vídeos.

O tamanho do aparelho prejudica um pouco a usabilidade, porque ele pode ser complicado de usar só com uma das mãos. Mas, por outro lado, o celular é leve, e isso ajuda um pouco.

Galaxy M30

Tela

A tela do smartphone tem a ótima qualidade Super Amoled, comum à maioria dos celulares da Samsung. Isso garante uma tela com bom brilho e contraste de cores, que agrada no uso diário e ao ver conteúdos multimídia. As 6,4 polegadas de tamanho (16,2 cm) também são bem boas para esses momentos.

Galaxy M30

O que incomoda na tela é que o brilho adaptável, aquela função que regula o brilho automaticamente de acordo com o ambiente externo, não funciona muito bem. Em alguns momentos o brilho pode ficar muito baixo.

Recursos extras do Galaxy M30

O M30 vem com um desbloqueio por digital na traseira, em uma posição ingrata e que muita gente não curte usar. Por isso, você pode optar pelo reconhecimento facial.

Galaxy M30

Essa opção é menos segura do que a usada em celulares top de linha como o iPhone e tem um defeito grande: não funciona em ambientes escuros.

Afinal, o Galaxy M30 vale a pena?

O Galaxy M30 é um bom smartphone, melhorando alguns aspectos do bom e barato Galaxy M20. O que inclui duração maior de bateria e conjunto de câmeras superior, assim como a experiência multimídia, com tela e áudio.

O desempenho é parecido, e os pontos fracos são os mesmos, com acabamento em que você nota o corte de custos e o leitor de impressão digital um pouco pra cima demais.

Mas, se você está precisando de um aparelho apenas para o dia a dia e não se importa em ter a última tecnologia do mercado, o M30 é uma opção a ser avaliada. Ele tem um design bacana, uma tela legal para ver vídeos e, melhor ainda, uma bateria que pode aguentar até dois dias de uso moderado.

Um possível rival seu é o LG K12 Max, mas esse tem uma bateria inferior (3.500mAh, contra 5.000mAh do modelo do Samsung) e tela idem (HD+, contra o Full HD+ do M30).

Leia mais: Xiaomi Redmi Note 8: conheça a novidade da gigante chinesa!

Quer saber mais sobre as últimas novidades em tecnologia? Então, não deixe de conferir nosso blog. Dessa forma, você está sempre por dentro das últimas tendências do mercado tecnológico, smartphones, games, internet e muito mais. Além disso, fica bem informado e toma sempre as melhores decisões! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *