Internet residencial: 7 dicas para turbinar a internet de casa

Uma internet residencial confiável e veloz virou objeto de desejo da maioria dos brasileiros. Isso porque com a pandemia do novo coronavírus, a população se acostumou a ficar mais em casa, inclusive, trabalhando em homeoffice. No fim das contas, quase tudo o que você faz precisa de internet: celular, notebook, tablets, smartTV. Neste post, vamos dar sete dicas cruciais para você turbinar a internet da sua casa sem precisar investir rios de dinheiro em um plano top de linha.

Quando falamos em internet residencial, as operadoras nacionais e regionais ofertam muitas possibilidades de planos. Você pode contratar o serviço de forma avulsa ou atrelado a um pacote, os populares combos. A disputa entre as operadoras é acirrada. No entanto, nem sempre o desempenho da sua internet está ligado à fartura do pacote.

Com algumas medidas simples dentro de casa você pode potencializar o sinal da sua internet, ou ainda melhorar a velocidade. Você sabia, por exemplo, que o funcionamento do seu micro-ondas interfere na qualidade do sinal da internet sem fio? Nesse sentido, dependendo do seu perfil, e adotando nossas dicas, você pode economizar com um pacote mais em conta.

Nossa primeira dica antes de contratar os serviço é sempre utilizar o Compara Plano. Depois, dê uma olhada nas ofertas de operadoras como Claro e TIM. Em seguida, coloque em prática nossas dicas.

Leia também: Descubra o melhor plano de TV, internet de celular no Compara Plano

CONFIRA AS OPÇÕES DE PLANOS DA CLARO QUE MAIS DE ADAPTAM A VOCÊ!

Como melhorar sua internet residencial com dicas práticas

Como falamos na abertura, é bastante comum a internet residencial estar ligada via wi-fi a vários dispositivos ao mesmo tempo. Por essa razão, grande parte dos problemas que afetam a potência e a estabilidade da internet têm relação com o sinal sem fio.

Mas é possível melhorar isso com algumas dicas infalíveis. Confira.

Leia também: Melhor internet residencial em 2020: disputa acirrada

CONFIRA OS MELHORES PLANOS DA TIM PARA A SUA RESIDÊNCIA

1 – Seu roteador deve ser o centro das atenções, literalmente

Em outras palavras, a posição do roteador wi-fi dentro da sua casa pode influenciar e muito a qualidade do sinal da internet dentro da residência. A regra básica para definir o melhor cômodo para instalar o roteador é: qualquer obstáculo (vulgo, paredes) interfere no sinal sem fio. Isso porque a rede wireless funciona como as ondas de rádio.

Nesse caso, a cobertura vai reduzindo a cada parede, armário ou outro móvel pela frente. Claro que a instalação do roteador depende de fatores como a posição das tomadas nas paredes. No entanto, priorize colocar o aparelho em um local alto (o sinal de expande de cima pra baixo) e em um cômodo central da casa.

Ou, ainda, instale o roteador no cômodo da casa em que você mais utiliza a internet. De preferência, longe de outros aparelhos eletrônicos, como micro-ondas, que em funcionamento também interfere também no sinal.

Leia também: Qual a internet mais barata para a sua residência

2 – Fique de olho nos ladrões

A segunda dica prática é proteger o seu sinal com unhas e dentes. Ou melhor, com um login e senha. E ainda melhor: atualize-as periodicamente. Isso porque para evitar que espertalhões, algum vizinho, descubra suas credenciais e utilize a rede de forma indevida.

 

Dê preferência a senhas no padrão de segurança WPA, que exige mesclar números e letras. Assim, fica difícil serem descobertas. Evite também batizar a sua rede sem fio como “Wi-Fi meu nome”, de maneira que identifique o apartamento ou casa.

3 – Instale um repedidor de sinal na internet residencial

Uma dica bem eficaz para ampliar o alcance do sinal wi-fi é instalar um repetidor. Principalmente, caso sua casa ou apartamento tenham mais de um piso, o que significa muitas paredes. Atualmente, os repetidores de sinal são aparelhos bastante simples. Basta conectar em uma tomada em outro cômodo da residência, fazer uma configuração básica e obter uma melhoria significativa no sinal.

Sendo assim, é como se tivessem dois roteadores na sua casa.

Leia também: Repetidor wi-fi: veja aqui qual o melhor modelo

4 – Aplicativos: aprecie com moderação

Assim como uma única rede sem fio pode alimentar uma série de dispositivos com internet na sua residência, devemos pensar que casa um deles também roda programas e aplicativos distintos. Imagine sua smart TV rodando Netflix, seu celular um streaming de música, seu notebook um software profissional e seu tablet um jogo, tudo ao mesmo tempo.

Certamente, o desempenho da internet estará comprometido em todos os sentidos. Portanto, selecione bem os aplicativos que você vai usar em casa dispositivo. Além disso, é possível usar a ferramenta QoS dos roteadores. Com ela, você prioriza a banda de internet para atender determinados serviços. Como por exemplo, priorizar os streamings em relação aos jogos.

5 – Reiniciar sempre é um bom remédio

Essa é uma das dicas mais simples porém eficazes. Caso a internet tenha perda de desempenho, reinicie o roteador. Ou simplesmente tire o aparelho da tomada, aguarde alguns segundos e ligue novamente. Pode ser que o equipamento esteja muito aquecido, por exemplo.

Uma recomendação frequente dos técnicos é tentar desligar o aparelho quando não é utilizando por um grande período de tempo. Como por exemplo, durante uma viagem. Assim, ao ligá-lo novamente, isso poderá melhorar a transmissão do sinal, assim como prolongar a vida útil dos aparelhos.

6 – O problema pode estar no seu computador

A internet residencial lenta ou inconstante também pode ser problema do seu computador ou dispositivo. Nesse caso, há duas alternativas. Em primeiro lugar, comprar um computador novo é garantido, mas nem sempre viável. Em segundo lugar, é possível adotar programas e aplicativos para fazer uma “limpeza” na sua máquina.

Assim, você conseguirá extrair softwares inúteis. Muitos deles iniciam automaticamente ao você ligar a máquina, gerando lentidão. Nessa tarefa, um bom antivírus pode ajudar. Há ótimas opções gratuitas e também pagas no mercado.

Leia também: Confira os melhores antivírus gratuitos e pagos de 2019

7 – Verifique se a operadora entrega o que você contratou

Por fim, a última dica também é muito importante. É sempre bom estar de olho na velocidade da sua internet residencial. Para isso, utilize medidores de velocidade disponíveis na web aos montes. Inclusive, tem um oficial desenvolvido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O procedimento é indicado pois pode ocorrer da operadora não entregar a velocidade da internet que você contratou. Isso pode ocorrer por alguns motivos, entre eles, algum erro na hora da contratação, ou ainda alguma dificuldade técnica na sua região. No entanto, é sempre bom mediar a velocidade e questionar caso algo não esteja a contento.

Leia também: Como faço para medir minha internet em relação à velocidade?

Internet residencial: entendeu como ter mais desempenho?

Agora que você já conhece as maneiras de deixar sua internet residencial mais rápida, que tal conferir seis dicas para proteger a privacidade dos seus dados na internet?

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologia, planos e pacotes, dicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat