Smart TV: tecnologias mais recentes. Conheça!

smart tv

Há definitivamente muitas tecnologias sendo lançadas no mercado, o que torna bem difícil sabermos as diferenças entre todas as nomenclaturas existentes nas fichas técnicas dos aparelhos que pretendemos comprar. Nesse sentido, para a Smart TV, há OLED, QLED, LCD, HDR, HDMI, mas você sabe o que significa cada um deles?

Não se preocupe, pois, nesse post, vamos descrever cada uma delas pra que você possa observar tudo o que é necessário no momento de adquirir uma nova televisão nova.

Leia mais:  Conheça tecnologias para deixar sua casa inteligente!

Smart TV: a evolução da TV

As Smart TVs são, numa tradução literal, as TVs inteligentes. Capazes de suportar conteúdo dinâmico e conectividade com a Era Digital, se inserem categoricamente no conceito de Internet das Coisas (IoT – Internet of Things).

Isso está relacionado com o conceito de casas inteligentes, que abrange de lâmpadas inteligentes que podem ser acionadas desde o outro lado do planeta por meio de aplicativos no celular a dispositivos que interagem com o usuário para chamar um Uber somente com comandos de voz. Ou para baixar o volume enquanto você tem as mãos sujas por cozinhar e deseja atender a uma conversa.

Nessa evolução desenfreada, as Smart TVs não ficaram pra trás. Agora, há controles minimalistas que comandam ecossistemas inteiros de dispositivos eletrônicos, respostas a comandos de voz ou gestos e sensores de presença que desativam os gadgets caso o usuário saia do ambiente.

Todas essas tecnologias parecem periféricas ou excedentes àquilo que realmente uma TV deve fazer: reproduzir conteúdo audiovisual. Porém, essa multiplicidade de tecnologias também alcança às suas tarefas primárias.

Então, é bom, antes de comprar um produto novo, estar bem atento a algumas especificações que, sim, vão fazer diferença na sua nova sala de cinema caseira. E essa expressão parece ser a mais adequada possível, pois a imagem realmente anda alcançando patamares inconcebíveis poucas décadas atrás.

 

Smart TVs com 8k

Ainda que todos os avanços recentes sejam bem impactantes, a tecnologia 8k é o salto que leva a TV água a ser a TV vinho. Tipo um milagre mesmo.

Isso porque, em termos de resolução e imagem, começam a surgir TVs que prometem, e realmente entregam, características muito finas e, inclusive, a impressão de profundidade do conteúdo visual. É como se, a partir desse momento, desse pra reproduzir aquilo que distingue a visão humana da visão gerada por uma reprodução digital.

Nelas, a impressão que o usuário tem é a de que o fundo está realmente mais ao fundo do que o primeiro plano, então vai parecer que a TV pode ser ultrapassada fisicamente.

O que é legal é que as tecnologias que essas TVs contêm permitem que, automatizadamente, os conteúdos em menor resolução sejam alçados aos 8K. Então, se houver um filme em 4k rolando na tela, ele vai ser alçado a 8k. Se você estiver reproduzindo conteúdo em Full HD, há grandes chances de ele melhorar.

E, se você quiser dar uma conferida num VHS antigo, jogue-o fora! Até o Titanic já está em Blue Ray, então te atualiza, companheiro!

O ponto baixo (se der pra chamar assim) é que, segundo especialistas, depois de algum tempo em frente à televisão, o olho para de perceber as nuances tão finas da imagem. Ou seja, a experiência é ótima, mas não é tão aproveitável, e você precisa estar disposto a contar com os últimos gadgets por conta de eles serem lançamentos mesmo.

 

Samsung Q900

smart tv

A QLED 8k acima é a Smart TV Q900, da Samsung. Sua imagem é realmente impressionante por conta da inteligência artificial, que transforma os contornos em pixels mais especializados, que buscam por meio de IA transformar a imagem em contrastes de profundidade.

Aparte de todas as inovações positivas, o preço chega realmente como um empecilho a ser contornado por poucos.

São nada menos do que R$23 mil pela versão de 65 polegadas, enquanto que, pela de 82”, R$65 mil.

Nós vamos fazer um review completo do gadget assim que a #Samsung nos mandar uma pra teste. #Por favor! #Please!

 

Xiaomi Mi TV Pro

smart tv

A Xiaomi é uma gigante da tecnologia, figurando entre figurões do segmento com soluções à altura de embates contra Samsung, Apple e por aí vai. No segmento de Smart TVs, a empresa dedicou seus esforços mais recentes a incrementar a Mi TV Pro, e o resultado é nada menos do que empolgante.

Apesar de o modelo ainda não estar disponível no Brasil, numa conversão direta sem taxas ou impostos vai custar em torno de:

  • 43 polegadas: R$863 (1.499 iuanes)
  • 55 polegadas: R$1.380 (2.399 iuanes)
  • 65 polegadas: R$1.956 (3.399 iuanes)

Então, ainda que custem um pouco mais do que isso, há uma diferença brutal entre a Mi TV Pro e suas concorrentes. Na versão de 65 polegadas, no mínimo R$15 mil a menos. E as soluções principais, relacionadas ao 8k, são basicamente as mesmas.

O aparelho conta com inteligência artificial para transformar os conteúdos de menor resolução em 8k, então a experiência extrema está garantida. Sobretudo para gamers, que aguardam ansiosamente os melhores recursos para acompanhar o PlayStation 5.

 

HDR nas Smart TVs

O HDR é a tecnologia responsável pela entrega de imagens com alta qualidade e resultados otimizados de brilho e contraste.

Essa sigla só vai estar disponível para Smart TVs em, no mínimo, 4k, traduzindo que haverá mais fidedignidade àquilo que você vê para com o mundo real.

Então, se houver HDR, você pode esperar cores mais vivas e pretos mais destacados. Trata-se de deixar o conteúdo mais impactante.

 

Smart TV OLED vs QLED: qual a diferença?

Os tipos de tela parecem ser os elementos que mais se destacam nas propagandas das Smart TVs. Essas tipologias estão relacionadas à forma como os pixels interagem com o impulso elétrico que o ilumina.

OLED é a tecnologia em que cada pixel é iluminado separadamente. Assim, quando a imagem é preta, o pixel simplesmente é desligado, ativando (por desativação) aquilo que a LG chama de preto puro ou absoluto. O preto é preto mesmo! Para quem gosta de filmes em casa, são uma ótima pedida!

smart tv

QLED, por outro lado, é a tecnologia que conta com cristais muito pequenos iluminados por LED. Assim, a totalidade das cores em qualquer imagem é mostrada, o que é visualmente bem atraente. Com HDR, acaba sendo a mesma tecnologia de gravação em Hollywood. Por isso, a Samsung leva a cabo o grifo QLED na maioria das suas propagandas.

Há, ainda, TVs com 4k em LED, que é o upgrade do LCD. Os cristais líquidos do LCD são iluminados por sensores LED, permitindo uma visualização de cores e contrastes muito superior à de sua antecessora. E, a bem da verdade, já são TVs com excelente desempenho visual.

 

Conectividade

Um último fator a ser levado em consideração é a conectividade da sua próxima Smart TV.

As melhores contam com aproximadamente 4 portas HDMI, que permitem manter múltiplos gadgets conectados à sua TV sem que haja necessidade de ficar trocando os cabos.

Além disso, é bom estar atento ao tipo de HDMI presente, pois o 2.1 é o mais recente, e, quanto mais recentes forem as soluções tecnológicas, mais elas vão demandar esse tipo de conectividade.

 

Qualidade de áudio

Por fim, ao adquirir uma televisão nova, é bom estar atento ao que ela oferece em termos de áudio. Como esse ponto é muito particular, você precisa checar o quanto de volume ou fidelidade cada Smart TV entrega.

Então, se a compra for realizada numa loja, não tenha vergonha de pedir pra aumentar o volume. Se, pela internet, é bom dar uma olhada nas especificações técnicas.

Isso, porque os famigerados soundbars geralmente demandam um investimento extra que não é baixo. Para exemplificar, um modelo de entrada da LG custa em torno de R$1.000, porém um JBL ou um Bose podem custar R$6.000. Sim, são muito melhores, então depende de o que você esperá ouvir.

 

Como escolher uma Smart TV

Basicamente, não há formula mágica. Você precisa levar em conta todas as especificações descritas acima e avaliar qual atende ao seu perfil de usuário.

Em Smart TVs 4k ou 8k, o potencial de imagem máximo é alcançado com polegadas maiores, o que demanda maior investimento. Por outro lado, a experiência audiovisual só é plena com uma boa qualidade de som, então é bom estar atento à necessidade de soundbars.

Além disso, o sistema operacional é bem importante. Apesar de muitas das TVs conterem Android TV (a versão TV do sistema Android), a Samsung entrega seus aparelhos com o sistema operacional próprio, o Tizen, e a LG também, o WebOS. São eles que garantem o acesso a plataformas em rede, tais como Netflix, YouTube, entre outros.

Por fim, você precisa avaliar se seu entendimento de imagem é suficiente pra determinar a escolha a partir de traços como OLED, QLED ou LED.

Leia mais: Conheça planos de celular com WhatsApp ilimitado

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologiaplanos e pacotesdicas e curiosidades, então acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *