O que muda com o desligamento do sinal analógico de TV

sinal analógico

O Brasil concluiu no início deste ano a primeira fase do desligamento do sinal analógico de televisão. Com a mudança, mais de 130 milhões de pessoas passaram a receber exclusivamente o sinal digital de TV aberta. A medida teve início há três anos e chegou a quase 1400 cidades espalhadas por todo o país.

Os dados são da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT). A entidade afirma ainda que na próxima fase outras 4,2 mil cidades também passarão pelo processo. Isso ocorrerá até 2023, quando está previsto o desligamento total e definitivo.

Não é novidade que inovações se espalham rapidamente pelo mundo e que as melhorias tecnológicas andam em ritmo acelerado. A transição da TV brasileira para o sistema digital faz parte desse processo com a promessa de entregar gratuitamente à população mais qualidade de sinal. Além de atender a uma necessidade de ampliação do sistema de internet banda larga no país. O que acontecerá através da liberação da faixa de radiofrequências utilizada pelo sinal antigo.

Leia também: Quais os melhores planos de TV

Por que desligar o sinal analógico?

A implantação do sinal de TV digital no Brasil foi determinada por decreto federal de junho de 2006. Naquele momento, uma faixa de canais utilizada pelas emissoras de televisão também foi vendida em leilão pelo governo federal para empresas de telecomunicações. A compra da faixa servirá para ampliar o alcance do sinal de internet 4G no país. Esta ampliação permitirá que a tecnologia de banda larga móvel chegue a mais cidades brasileiras.

Sendo assim, em 2018 o sinal analógico começou a ser oficialmente desligado nas principais capitais do país. O processo de desligamento deve ser finalizado até 2023, quando a maioria das cidades brasileiras terão acesso exclusivamente a TV aberta digital.

Primeira transmissão digital

Após o decreto federal que deu início a transição dos sinais, em 2007 ocorreu a primeira transmissão oficial pelo sinal digital. O evento aconteceu em São Paulo. Em 2008 teve início a campanha para popularizar a TV digital brasileira e começar a preparar a população para a mudança. Em julho de 2012, Rio Branco, no Acre, e Porto Velho, em Rondônia, foram as duas últimas capitais a dar início às transmissões digitais. Desde então, todas as capitais brasileiras possuem o novo sinal.

O que muda sem o sinal analógico

Na prática o primeiro ponto que você deve observar é se a tua televisão é digital. Ou seja, se o seu aparelho de televisor saiu de fábrica com o receptar do novo sinal. Geralmente as TVs fabricadas depois de 2010 já estão preparadas para a mudança. Entretanto, a melhor maneira de ter certeza é consultar o manual de instruções ou entrar em contato com a marca da TV.

Leia também: Plano de TV Pré-Pago: saiba como funciona

Televisões antigas deixam de funcionar?

Se a sua televisão é daquelas antigas, de tubo, ou foi fabricada antes de 2010 não tem problema. Você também poderá adaptar-se ao desligamento do sinal analógico, mas terá um pouco mais de trabalho e gastos. Há duas soluções possíveis: comprar uma TV nova ou instalar um conversor digital.

Há diversos modelos de conversores e os preços variam conforme as funcionalidades oferecidas. O mais importante na hora de escolher o adaptador é averiguar se as entradas e saídas do aparelho são compatíveis com a sua televisão. Se você precisar instalar conversor em mais de uma TV será necessário comprar um equipamento para cada uma delas.

Quando a TV já é digital

Se a sua televisão já for digital o processo de migração do sinal analógico é mais simples. Primeiramente você precisa confirmar que o novo sistema está disponível na sua cidade. Visto isso, basta utilizar uma antena simples tipo UHF e realizar a busca de canais no menu do aparelho. Automaticamente os canais em versão digital serão encontrados e você estará assistindo no novo formato.

📲A internet do seu celular acaba rápido?

Venha para a TIM e navegue à vontade!

Sem sinal analógico, sem parabólica?

Usuários de antenas parabólicas costumam ter muitas dúvidas sobre como deve seguir o acesso aos canais com a mudança para o sinal digital. O fato é que ainda não há previsão de desligamento do sinal analógico deste tipo de antena. Isto se dá porque elas são necessárias em muitas cidades do interior do país em que a estrutura tecnológica ainda não está avançada.

No entanto, caso você queira captar do sinal digital com antenas parabólicas é possível. Para isso será necessário mudar o receptor da antena para o modelo digital. Além disso, é fundamental verificar com um técnico especializado a qualidade dos cabos e da própria antena. Estes detalhes físicos podem afetar diretamente a recepção do sinal.

Para assistir a programação em alta definição com parabólica é necessário que alguns pré-requisitos sejam cumpridos. Primeiramente, a programação deve ter sido gerada em HD pela emissora. Em seguida a sua antena deverá estar preparada com o receptor digital e o seu aparelho televisor também precisa ser digital ou estar adaptado com um conversor adequado.

Leia também: Plano de TV Pré-Pago: saiba como funciona

Fim dos ruídos do sinal analógico

Em termos de tecnologia, no sinal digital uma das mudanças mais visíveis, literalmente, é a qualidade da imagem que passa a ser transmitida em alta definição. Isso acontece porque a resolução chega a ser seis vezes maior do que a transmissão da TV tradicional.

O novo formato, chamado High Definition Television (HDTV), tem proporção 16:9. A transmissão do sinal analógico tem campo visual menor, com proporção 4:3. Para o telespectador, tudo isso representa o fim de problemas comuns na TV analógica como os chuviscos, as interferências e o efeito fantasma.

Utilizando um formato que suporta até seis canais, o som da TV digital também ganha qualidade. No sistema de transmissão do sinal analógico o formato utilizado trabalha com um único canal de áudio (mono) ou dois canais de áudio (estéreo).

Inovações diferenciam sinal analógico e digital

Conforme informações técnicas da TV digital, as principais características da tecnologia não ficam apenas na melhoria da qualidade de imagem e som. Entre outras inovações do sistema estão:

  • Viabilidade de multiprogramação;
  • Otimização de cobertura conforme características geográficas do local;
  • Facilidade para gravação de programas;
  • Possibilidade de interatividade.

À medida que o processo de desligamento do sinal analógico avança alguns desses recursos que já estão sendo disponibilizados pouco a pouco no Brasil. Enquanto isso, as emissoras de TV aberta também estão passando pela adaptação para liberar os canais de frequência utilizados até então e aproveitar as vantagens da migração.

Vamos ver com mais detalhes alguns recursos da TV digital:

Mobilidade

O sinal digital pode ser captado por qualquer aparelho que possua um receptar de televisão. Ou seja, você pode assistir a programação da TV aberta em smartphones, tablets, computadores e automóveis. E não importa que você está se deslocando durante uma viagem, por exemplo. Porque diferentemente do que ocorre com o sinal analógico, o sinal digital não sofre interferência por movimento.

Interação

A utilização deste recurso com tudo o que ele pode oferecer ainda está em testes, segundo informado no site oficial da TV digital brasileira. A ideia é que através dele o telespectador possa interagir com a programação, ter informações detalhadas do programa que está assistindo e até acessar produtos de patrocinadores. Muitas das ferramentas de interatividade da TV digital são feitas sem necessitar de internet. Assim não é necessário o acesso a uma rede para o seu funcionamento.

Multiprogramação

Atualmente as emissoras públicas de TV no Brasil possuem este recurso. Ele permite a transmissão de programações distintas ao mesmo tempo em um mesmo canal. Quando há disponibilidade de programação simultânea, a opção é adicionada no seu menu de canais automaticamente com a busca de canais. Neste caso, uma emissora que é transmitida no canal 2, por exemplo, fica com a programação paralela no canal 2.2, 2.3 e assim sucessivamente.

Informações oficiais

Com o início do processo de desligamento do sinal analógico foi necessário preparar a população para começar a utilizar o sinal digital. Para isso, foram criados dois portais de internet vinculados a Anatel com informações detalhadas e orientações sobre a migração. São eles:

Gostou do nosso conteúdo sobre o desligamento do sinal analógico de televisão no Brasil? Confira mais notícias e curiosidades sobre tecnologia e TV no nosso blog!

❌Chega de ficar sem internet!

Na TIM, você navega à vontade e dispõe de uma série de benefícios exclusivos.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.