Samsung Galaxy Fold: o smartphone dobrável

O mercado de smartphones não para de crescer, e as empresas líderes do segmento não medem esforços em inovação para lançar produtos que surpreendam e agradem o exigente consumidor. Depois de a marca chinesa Xiaomi anunciar o lançamento de um celular com tela infinita, foi a vez de a Samsung apresentar o seu primeiro aparelho com tela dobrável, o Samsung Galaxy Fold.

Os smartphones dobráveis foram o foco das grandes promessas de 2019. Além da Samsung e da Xiaomi - que seguiu o conceito, mas inovou com a tela infinita-, a Huawei também apresentou ao público um modelo desse tipo, o Mate X. A Motorola foi outra marca que promoveu o seu aparelho dobrável, o Razr V4, mas ele ainda não tem previsão de chegar ao mercado.

Data de lançamento no Brasil

Nos Estados Unidos, o dobrável da Samsung foi lançado por US$ 1.980, o que em reais significaria aproximadamente R$8 mil na conversão direta. Entretanto, os brasileiros ainda vão ter que esperar para ter acesso à novidade, pois a marca não confirmou data de lançamento do celular no país. Enquanto isso, saiba tudo sobre o aparelho, o que esperar dele e como foram os primeiros testes.

Como funciona o Samsung Galaxy Fold

No formato aberto, o Samsung Galaxy Fold funciona praticamente como um tablet, com tela de 7,3 polegadas que possui 420 ppi de densidade. Esta é a tela principal, que permite o uso de até três aplicativos de forma simultânea (mas vamos falar sobre isso detalhadamente mais adiante). Ao dobrar o aparelho, a tela secundária de 4,6 polegadas com a mesma densidade da principal apresenta uma proporção de 21:9. O painel das duas telas possui a conhecida tecnologia AMOLED.

Um dos itens que gera mais curiosidade sobre o Galaxy Fold é a dobradiça que permite o funcionamento do novo modelo. A parte móvel apresenta 17 milímetros de espessura com o aparelho dobrado, porém, quando aberto, esse tamanho reduz para 6,9 milímetros. Para diminuir o esforço do mecanismo, o aparelho não dobra completamente e mantém um espaço no modo fechado. Por isso a diferença no tamanho da dobradiça entre os dois formatos.

Testes apresentam falha de resistência no aparelho

Segundo a marca, a resistência do sistema de dobradiça e da tela seria de 200 mil dobras. Esse número representaria aproximadamente cinco anos de uso do aparelho com mais de 100 aberturas por dia. Testes práticos realizados pelo portal CNET, no entanto, contrariam a promessa da marca e mostram o Samsung Galaxy Fold resistindo a apenas 120 mil dobras.

A experiência foi realizada com uma máquina, desenvolvida por empresa da Califórnia, especificamente para testar o aparelho. A prova mostra que a tela deixa de funcionar antes do esperado. Porém, ainda que esteja abaixo do anunciado pela fabricante, o resultado foi recebido pelo mercado como razoável uma vez que a tecnologia está em desenvolvimento e, seguramente, receberá melhorias nos próximos anos.

Vinco na tela principal

Para colocar em prática a proposta de fazer uma tela dobrável, a Samsung utilizou uma tecnologia chamada Infinity Flex, que substituiu o vidro por uma camada de polímero composto. No entanto, o aparecimento, conforme o uso, de um vinco na tela principal foi mostrado por testes como um possível inconveniente no formato.

A fabricante reconheceu a possibilidade de o problema aparecer e informou que está avaliando oferecer a troca gratuita do display caso isso venha a ocorrer. Contudo, as complicações apresentadas pelo uso do aparelho são vistas como normais, sobretudo para uma primeira geração de um item.

Além disso, a Samsung levou o Fold ao mercado mediante recomendações de uso por meio de toques leves e necessidade de cuidado especial com o sistema de dobra.

Samsung Galaxy Fold abre três apps ao mesmo tempo

O sistema operacional rodado pelo Fold é o Android 9 Pie em uma variante adaptada para aparelhos dobráveis com One UI 1.2. Uma das novidades apresentadas por esse sistema é a possibilidade de abrir três apps diferentes ao mesmo tempo. Isso é possível devido a um recurso chamado Multiactive Window, que, a princípio, funciona com os apps nativos da marca, além de Microsoft Office, WhatsApp e YouTube. Outro mecanismo, denominado continuidade de aplicativos, permite que um app aberto na tela secundária seja transferido automaticamente para a tela maior ao abrir o aparelho.

Câmeras e outros recursos

Sem muitas novidades em termos técnicos de imagem, o Galaxy Fold tem um total de seis câmeras, sendo uma tripla principal na traseira, uma dupla interna e mais a câmera frontal. Na câmera principal são aberturas variáveis de f/1,5 ou f/2,4, com sensores de 12 megapixels para teleobjetiva de 2 vezes e 16 megapixels para a grande angular ultrawide.

A câmera interna, por sua vez, apresenta 10 megapixels com abertura de f/1,9. Já a câmera frontal, também de 10 megapixel, tem abertura de f/2,2.

O aparelho foi lançado nas cores preto, cinza, verde e azul, com a possibilidade de personalizar a cor da dobradiça. Ele possui ainda leitor para reconhecimento de digitais, localizado na parte lateral, e alto-falantes duplos com tecnologia AKG.

Toda a inovação do Fold ficou por conta do mecanismo dobrável, e a parte técnica foi lançada como era esperado, com configurações já utilizadas antes pela marca. O processador Snapdragon 855 tem 12 GB de memória RAM e está preparado com suporte para internet 5G. A memória interna é de 512 GB e não há capacidade de extensão com cartão externo. A bateria, de 4.380 mAh, possui capacidade de carregamento rápido com e sem fio e sistema Power Share, que permite o compartilhamento de carga com outros aparelhos.

Ficha Técnica detalhada Samsung Galaxy Fold

  • Dimensões
    • Fechado - 160.9 mm x 117.9 mm x 6.9 mm
    • Aberto - 160.9 mm x 117.9 mm x 6.9 mm
  • Peso - 263g
  • Cartão SIM - capacidade para Nano-SIM e eSIM
  • Tela - Amoled Dinâmica
    • Principal - 7,3 polegadas com resolução de 1536 x 2152 pixels
    • Secundária - 4,6 polegadas com resolução de 1960 x 840 pixels
  • Configurações de Rede - tecnologias GSM/ HSPA/ LTE com suporte para bandas 2G, 3G, 4G e 5G
  • Processador - Octa-core com chipset Qualcomm SDM855 Snapdragon 855 (7 nm)
  • Câmeras
    • Tripla traseira - 12 megapixel principal e teleobjetiva, 16 megapixel ultrawide de 123 graus - flash LED
    • Interna dupla - 10 megapixels com sensor de 8 MP RGB de profundidade
    • Frontal - 10 megapixels
  • Bateria - 4.380 mAh com carregamento rápido e sistema Power Share
  • Conexões - Wi-Fi, Bluetooth 5.0, USB, GPS e NFC.

Se você está procurando os dispositivos mais avançados do mercado, então pode se interessar por alguns outros artigos que preparamos.

Leia mais:

Quer ficar bem informado sobre as novidades do mundo da tecnologia? Acompanhe todos os artigos do nosso blog!