Guia definitivo para remover o malware do seu PC

remover malware

Hoje em dia dependemos da tecnologia para praticamente tudo. Seja diversão ou trabalho, assistir filme ou pagar contas, nossa vida inteira cabe dentro de uma tela. Mas, isso requer certos cuidados com um vilão invisível que pode dar muita dor de cabeça se conseguir se infiltrar no seu computador. Por isso, é importante sabermos remover malware.

Malware vem do inglês “malicious software” , que em português quer dizer software malicioso, ou seja, um programa que só serve para causar problemas sem que você perceba. Também conhecido como o famoso vírus, esses programas podem desde roubar seus dados pessoais e revendê-los na internet, até mesmo invadir a câmera do seu computador.

Tanto PCs quanto Macs correm risco de ser infectados, então melhor não arriscar, né?  Trazemos para você um guia definitivo de como achar e remover malware do seu computador para você nunca mais se preocupar.

De onde vêm os malwares?

Antes de ensinarmos a se livrar deles, vamos te explicar como seu computador pode ser infectado por esses programas. PC rodando mais lento que o normal, pop-ups frequentes e em excesso, ícones estranhos ou propagandas com conteúdo ofensivo são todos sinais de que sua máquina pode estar com vírus.

Esses programas geralmente vêm de sites maliciosos na internet ou através de downloads. Até mesmo abrir um e-mail estranho ou clicar em um pop-up pode levar ao download de um malware que vai se esconder no seu PC. Se você acha que esse é seu caso, fique tranquilo que te ensinamos a resolver o problema.

Leia tambémMelhores antivirus gratuitos e pagos em 2019

8 Passos para remover malware

Veja a seguir etapas importantes para acabar com este problema e garantir a segurança dos seus dados:

1º passo: Saia da internet

Calma, não é para sempre. Desconectar seu PC da internet vai impedir que o malware se espalhe mais ou que continue em contato com o seu servidor. Daí as chances de suas informações serem roubadas diminuem bastante. Na dúvida, desligue a rede e não conecte de novo até ter certeza de que o vírus foi removido.

2º passo: Ative o modo de segurança

Para remover malware, você precisa entrar no modo de segurança do Windows. Neste modo, apenas os aplicativos mais importantes ficam ativos. Assim, fica bem mais fácil localizar o malware. Se ele estiver programado para ser ativado automaticamente quando o computador ligar, esse modo também impede que ele se inicie.

Até o Windows 8, esse processo era relativamente fácil, mas ficou um pouco mais chatinho do Windows 10 em diante. De qualquer forma, você consegue achar tutoriais bem simples na própria Microsoft de como entrar no Modo de Segurança de qualquer sistema do Windows ou Mac.

3º passo: Cheque os processos

Se você suspeita que o malware foi instalado junto a outro programa, é importante checar se esse aplicativo ainda está rodando. Para isso, você deve abrir o monitor de tarefas do seu computador. Esse intruso geralmente vai exigir bastante da memória e desempenho do seu PC, e você pode ver isso no quadro de tarefas.

Aperte a combinação Control + Alt + Del para abrir a janela Gerenciador de Tarefas. Clique em “Mais detalhes” para abrir o quadro completo de tarefas. Na aba “Processos” você consegue ver quais programas estão sendo executados e quanto de CPU, memória, disco e rede estão sendo usados em cada um deles.

Se você suspeitar de algum programa que está exigindo demais do seu PC, você pode encerrá-lo manualmente clicando nele e depois no botão “Finalizar tarefa”. Depois basta ir até as configurações do sistema e deletar o programa. Esse passo-a-passo funciona para Windows 7 em diante.

Pode ser que excluir um programa suspeito ajude a recuperar um pouco do desempenho do seu computador, mas não é suficiente para remover malware do sistema completamente. Isso nos leva aos próximos passos.

Leia também: Cibersegurança: saiba por que é importante proteger seus dados

4º passo: Delete arquivos temporários

Isso vai acelerar todo o processo de remover malware na hora de rodar um scanner de antivírus, porque o programa terá bem menos arquivos para checar. De bônus, pode ser que alguma parte do invasor já seja excluída no processo.

Você consegue encontrar tutoriais sobre como fazer isso em qualquer sistema de computador. No Windows 10, por exemplo, basta digitar “Limpeza de Disco” na barra de pesquisa do menu Iniciar e o aplicativo já vai aparecer ali.

O programa vai calcular automaticamente quais arquivos podem ser excluídos e quanto de espaço será liberado. Você pode customizar o que quer que entre ou não na limpeza. Depois disso, é só clicar em OK e o aplicativo faz o resto sozinho.

5º passo: Remover malware com o antivírus

Finalmente, você pode trazer o famoso antivírus para o meio do jogo. Sorte a nossa que a maior parte dos vírus podem ser removidos simplesmente pelo scanner.

Vale lembrar que, caso você já tenha um antivírus instalado no seu PC, vai ser preciso baixar um novo para essa etapa do processo. Nenhum antivírus é capaz de detectar 100% de todos os malwares do mundo. Mas você não estaria tendo esse trabalho todo se o seu estivesse funcionando bem.

Existem dois tipos principais de antivírus:

Aquele mais popular que geralmente fica ativado o tempo todo, rodando em plano de fundo e te protegendo de qualquer malware ocasional;

E, os antivírus que escaneiam seu computador sob demanda. Isto é, basta fazer o download e mandar o aplicativo correr para que ele faça uma varredura do seu sistema. Após, ele mesmo passa para a etapa de remover malware, caso encontre algum.

O recomendado é que você tenha apenas um antivírus por vez instalado no seu PC para não criar nenhum tipo de conflito. Mas você pode ter quantos scans julgar necessário. Assim, você garante que um possa encontrar um vírus que o outro não identificou.

Baixe o software e deixe que ele execute seu processo de limpeza até ter certeza que seu PC está totalmente livre de ameaças. Algumas sugestões gratuitos são Avast, SuperAntiSpyware, BitDefender Free Edition e a ferramenta da própria Microsoft, Malicious Software Removal Tool.

6º passo: Recupere seu navegador

Agora que já está tudo limpo, você pode se reconectar à internet e consertar seu navegador. Alguns malwares alteram sua página inicial e outras configurações sem que você perceba ou autorize. Então abra seu navegador e siga os seguintes passos.

No Chrome, acesse as configurações no canto superior direito e desça até a parte de “Inicialização”. Cheque se o mecanismo de pesquisa padrão é o de sua preferência e se a página inicial não foi alterada. Caso tenha sido mudada, basta inserir o endereço que você quiser e salvar.

No Internet Explorer, acesse as opções dentro de Ferramentas. Encontre a seção de Busca e Configurações e redefina sua página inicial.

No Safari (apenas em sistema Mac), acesse as preferências gerais e encontre a seção da Página Inicial. Ali você pode realizar alterações ou redefinir suas preferências caso tenham sido alteradas.

7º passo: Conserte o estrago

Se mesmo depois de remover malware o sistema ainda estiver em apuros, você terá que reinstalar o Windows (ou Mac). Faça backup dos seus arquivos em um pendrive ou HD externo e busque um tutorial de como fazer a reinstalação de maneira segura caso tenha alguma dúvida.

8º passo: Mantenha tudo em ordem

Este passo talvez seja o mais importante de todos, mais do que remover malware. Você precisa evitar que o malware volte a entrar no seu PC. Mas para manter seus dados pessoais seguros é essencial no mundo tecnológico de hoje, que seu PC esteja sempre operando de maneira segura.

Para isso, mantenha um antivírus de confiança sempre rodando como plano de fundo do sistema. Muitos softwares gratuitos têm ótimos resultados, mas você também pode investir em opções pagas se quiser um pacote mais completo.

Também vale a pena buscar proteção para o seu navegador, já que é por aí que a maioria das ameaças chegam até você. Assim você navega tranquilo e sem sustos, mantendo suas informações pessoais muito bem protegidas. Lembre-se de sempre manter antivírus e evitar sites suspeitos.

Veja mais dicas como esta e fique por dentro de assuntos ligados a tecnologia e telecomunicação no nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *