Tudo que você precisa saber sobre o Reclame Aqui

O brasileiro está cada vez mais confiante para realizar compras sem sair de casa. Esse fato faz com que, atualmente, mais de 70% dos brasileiros comprem pela internet. Porém, para alguns, sempre há um pequeno temor, sobretudo de se aventurar a comprar em lojas menos desconhecidas, e o maior deles é: Será que essa empresa é confiável? Para esses momentos, existe uma ‘ferramenta’ online de grande valia, chamada Reclame Aqui.

Com um número realmente muito elevado de informações e dados a serem consultados, essa ‘ferramenta’ foi considerada uma das mil páginas da internet mais influentes do mundo. Num comparativo bem impressionante, o site do Reclame Aqui é mais influente do que o dos Correios, o da Folha ou o do Twitter, segundo pesquisa do Alexa, uma empresa do grupo Amazon.

Se você ainda não está familiarizado com ela, ou já a conhece porém segue com dúvidas sobre seu funcionamento, leia esse post até o fim, pois vamos te explicar tudo o que você precisa saber.

O que é o Reclame Aqui?

O Reclame Aqui é um site há mais de 15 anos em atividade. Servindo como um canal de comunicação entre consumidores e vendedores de todo o Brasil, se consagrou como uma referência de avaliação de empresas que atuam na internet. Contudo, nem só de sites estamos falando. Entre as avaliações encontradas, é possível verificar, também, as de restaurantes, shoppings e, até mesmo, cabeleireiros.

Só para que você tenha uma ideia, o Reclame Aqui conta com cadastros de aproximadamente 200 mil empresas. Além disso, diariamente mais de 700 mil pessoas vão até ele pesquisar reputações antes de realizar uma determinada compra, contratar um serviço ou resolver um problema.

Essa plataforma serve para que consumidores possam checar a avaliação de empresas com as quais pretendem estabelecer alguma relação de consumo de maneira geral.

Então, se você está pensando em comprar um bem ou contratar um serviço pela internet, porém está em dúvidas sobre a confiabilidade da empresa, basta que você vá ao site do Reclame Aqui para consultá-lá nas avaliações de outros consumidores.

Como funciona o Reclame Aqui?

O Reclame Aqui é um canal independente, que permite interação entre consumidores e vendedores ou prestadores de serviço. Nesse sentido, ele só serve como meio para uma finalidade: a de informar a uma empresa uma insatisfação com o seu produto. Além, é claro, da de consulta.

Com uma interface bastante simples, informativa e intuitiva, a página recebe reclamações publicadas por usuários insatisfeitos. Logo após isso, as empresas reclamadas são notificadas por meio de um e-mail pré-cadastrado de maneira automatizada.

A partir desse momento, cabe às empresas responder essas reclamações, exclusivamente. Ou seja, o site é um meio de campo, que liga o consumidor à empresa em questão. E, por ter uma grande visibilidade, recebe, geralmente, bastante atenção de quem está sendo avaliado.

Como fazer uma reclamação?

Reclamar no Reclame Aqui é bastante simples. Antes de mais nada, na interface Inicial, você digita o nome da empresa contra a qual deseja fazer uma reclamação. Como são 200 mil empresas cadastradas, o próprio Reclame Aqui vai oferecer uma lista com prováveis reclamados baseado naquilo que você digitou.

Na sequência, você seleciona uma delas e o site te direciona para a página que contém um resumo de todas as suas avaliações. Um dos links disponíveis nessa aba é o reclamar. Desse modo, você seleciona algumas entradas, informando qual a categoria do seu problema e o tipo de produto ou serviço para o qual você pretende alguma reparação.

Com uma lista bastante variada, o Reclame Aqui informa quais os tipos de problemas contra os quais você pode reclamar diretamente, criada a partir de experiências anteriores de outros usuários. Caso você não encontre a descrição do seu problema, uma opção nesse sentido também estará disponível.

A importância desse site para decisões de compra

Atualmente, a importância do Reclame Aqui é quase incalculável. Como já dissemos, são mais de 200 mil empresas cadastradas e 700 mil acessos diários. Significa dizer que, atualmente, 18 milhões de consumidores usam a plataforma para pesquisar reputação de marcas e consultar quais tipos de problemas outros consumidores já tiveram com elas.

Como todos os comentários ficam expostos na página eternamente – a menos que seja solicitada a exclusão pelo próprio reclamante -, é possível verificar se uma empresa tem problemas com a entrega, com o pagamento, com a cobrança ou como pós-venda.

Além disso, o site também informa se a empresa respondeu à reclamação ou se ela simplesmente a ignorou.

Então, se você está pensando em comprar, porém tem medo de entrar numa relação de consumo daquelas tipo pesadelo, é sempre bom tirar a dúvida antes. Essas empresas muito desconhecidas ou com produtos de preço muito abaixo do de mercado geralmente estão por lá!

E, tirar a dúvida, sobretudo antes de colocar os dados do cartão de crédito, parece ser, definitivamente, a melhor alternativa. Mas também há outras atitudes que te ajudam a garantir uma compra segura, conforme explicamos neste outro artigo.

O Reclame Aqui tem sido um valioso aliado para um número imenso de consumidores sempre que surgem dúvidas antes de uma compra no mundo virtual.

Como saber quais são as melhores e as piores empresas?

Além de informar dados valiosos para o consumidor antes de ele tomar uma decisão, o Reclame Aqui armazena-os e os transforma em métricas.

Logo na página inicial, é possível ver quais são as empresas melhor ou pior avaliadas do site. Porém, o internauta também pode comparar duas empresas específicas, a fim de verificar qual delas tem menos chance de transformar a relação de consumo em um problema.

Depois de inseridos numa entrada específica os nomes das empresas a serem comparadas, o usuário tem as duas etiquetas das empresas lado a lado, informando qual delas tem melhor nota de avaliação. Do mesmo modo, o site informa qual delas tem um selo melhor.

Esses selos podem dizer a) Bom, b) Ruim, c) Regular ou d) Não-recomendado, entre outros.

Quem avalia a reputação das empresas no Reclame Aqui?

Quem avalia a reputação das empresas é você, usuário comum que vai à página para usá-la como intermediária de uma relação de consumo mal sucedida.

Contudo, existe uma matemática (um tanto quanto) complexa para o estabelecimento daquela nota que você vê na aba da empresa no site. Essa é a AR, avaliação do Reclame Aqui.

Para sua constituição, o site leva em consideração quatro fatores:

  • Índice de Resposta (IR) – que a empresa tem com relação aos consumidores que já reclamaram;
  • Média das Avaliações (MA) – da empresa, que é a nota dada pelo consumidor;
  • Índice de Solução das reclamações (IS);
  • Índice de “voltaria a fazer Negócios” (IN), – informado pelo reclamante quando a reclamação é finalizada.

E também existem pesos diferentes para esses fatores:

  • Índice de resposta (IR) – Peso 2
  • Média das avaliações (MA) – Peso 3
  • Índice de solução das reclamações (IS) – Peso 3
  • Índice de “voltaria a fazer negócios” (IN) – Peso 2

A partir desses valores, e do cálculo AR=((IR*2)+(MA*10*3)+(IS*3)+(IN*2))/100, existe um selo. Esse selo é determinado pelo resultado da equação, com as seguintes atribuições:

  • Para 8 =< AR <= 10 , ÓTIMO
  • Para 7 =< AR <= 7.9 , BOM
  • Para 6 =< AR <= 6.9 , REGULAR
  • Para 5 =< AR <= 5.9 , RUIM
  • Para AR < 5 , NÃO RECOMENDADA

Quanto tempo a minha avaliação fica no site?

Apesar de as reclamações ficarem disponíveis para leitura ad eternum, a menos que o reclamante solicite a sua retirada, saiba que nem todas as avaliações contribuem para a média (AR) que você vê ao pesquisar uma empresa.

Segundo o Reclame Aqui, uma contribuição de usuário só integra uma avaliação durante 3 anos. Ou seja, se você via uma empresa como ruim há 5 anos e não entende como ela pode estar tão bem avaliada atualmente, as coisas podem ter mudado.

Nesse mundo de potencial “alta” exposição, muitas empresas possuem setores dedicados somente a esse tipo de situação. Por isso, também é comum que usuários recebam respostas por meio do Reclame Aqui antes mesmo de a receberem dos próprios SACs.

Se você ainda não está familiarizado com essa ‘ferramenta’, talvez seja uma boa hora pra começar a fazer uso de seus recursos e tirar aquela pulga de trás da orelha.

Gostou do artigo? Acompanhe nosso blog e tenha acesso a milhares de conteúdos sobre tecnologia, dicas e curiosidades e muito mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat