Ransomware: saiba o que é e como ele funciona

ransomware

Os vírus de computador estão cada vez mais evoluídos e atingindo muitos usuários. Um deles é o ransomware, esse malware causa a perda de arquivos pessoais e ainda exige resgaste por isso.

Talvez você já tenha infectado seu computador com o malware ransomware e nem tenha percebido. Ou talvez, nem sabia que ele se chamava assim e teve resetar a sua máquina. Para saber como não pegar esse vírus, confira este artigo. Aqui explicaremos detalhadamente sobre o ransomware, o que é e como ele funciona. 

Leia tambémMelhores antivírus gratuitos e pagos em 2019

O que é ransomware?

O Ransom malware, ou ransomware, como falamos anteriormente, é um tipo de vírus de computador. Ele costuma impedir que os usuários acessem o sistema do aparelho e seus arquivos pessoais. Para conseguir ter acesso novamente, é necessário o pagamento de uma permuta.

A primeira vez que esse tipo de malware surgiu foi em 1980, e ele exigia o pagamento via correio, única possibilidade possível na época. Agora, com as novas tecnologias, os cibercriminosos e desenvolvedores de vírus estão exigindo pagamento via cartão de crédito e criptomoeda. 

O Ransomware bloqueia o computador, e não só ele, como também tablets ou smartphones. Ele é capaz de criptografar seus arquivos e, logo depois, exigir algum tipo de pagamento para devolução das informações hackeadas. 

Para evitar cair nesse golpe, explicamos como se proteger. 

Leia também:

Como esse vírus age?

Mensagens de emails com links maliciosos é uma das opções de envio do malware. Com o propósito de infectar o seu computador o ransomware age de várias formas por e-mail. Um dela é através de envio de spam malicioso. Aparentando um e-mail normal, os cibercriminosos incluem armações para enganar o usuário. Os anexos vêm carregados de vírus em formato de PDFs ou documentos do Word e links que exigem que o cliente clique para solucionar algum problema. 

Já em formato de malspam o envio de vírus é mais refinado. O e-mail parece ter sido enviado por alguém conhecido, alguém validado. São comuns e-mails tendo como remetente a Receita Federal, órgãos públicos, empresas conceituadas, a fim de confundir o usuário. Além disso, após infectar seu computador, eles exigem que você pague uma quantia para liberação dos arquivos infectados. 

Em 2007, aconteceu uma infecção em massa pelo ransomware WinLock. O malware infectou computadores e criptografou arquivos. As pessoas não puderam usar seus computadores. O WinLock criava uma tela falsa com imagens pornográficas e exigia o pagamento de uma taxa para desbloqueio da tela. A exigência deveria ser feita através de um SMS pago.

É importante estar sempre com as atualizações de segurança do seu computador atualizadas. O ransomware pode agir a partir das vulnerabilidades de sistemas não seguros. Fique atento a isso. 

Propagandas

Outro jeitinho que os cibercriminosos utilizam para usar o Ransomware é através de propagandas de conteúdo duvidoso e malicioso. São publicidades on-line que distribuem malwares. Em páginas de sites para baixar filmes e programas de computador existem muitos vírus desse tipo. Eles usam de imagem com brilhos e pop-ups para incomodar os usuários. Em um vacilo, é fácil que usuário clique sem querer em uma propaganda maliciosa. 

Ao clicar no anúncio, acontece também do internauta ser direcionada para uma página Fake que serve para roubar os dados e infectar o navegador do usuário. Neste momento de distração são catalogados os dados das vítimas e mais vírus são distribuídos em formato de propaganda, tornando impossível a navegação no computador. Frequentemente, esse tipo de anúncio enviado é um ransomware.

Como funciona o ransomware em propagandas?

O vírus inserido na propaganda via pop-up é invisível e às vezes a caixa aparece e você não consegue fechá-la. Ao clicar para fechar, o usuário é levado a uma página de destino (esta pode se fechar rapidamente). Tudo é feito por códigos de sistemas e o vírus ransomware se instala no navegador e em outras ferramentas do computador. Infectando, por exemplo, as configurações do navegador do seu computador, afetando pesquisas. Cria também páginas de busca (parecidas com o Google).

O caminho do ransomware:  propaganda maliciosa ou iframe infectado  > em seguida, o iframe ou propaganda redireciona para uma página de destino de exploit >  o vírus ataca o sistema a partir da página aberta pela propaganda > o usuário perde seus dados e o computador fica infectado e pode ser criptografado. 

Para saber melhor como se defender desse problema, veja os tipos de ransomware

Tipos de ransomware

São três tipos principais de ransomware. Confira abaixo:

  • Ransomware de criptografia

No Ransomware de criptografia os cibercriminosos criptografam seus arquivos, ou seja, eles impedem que o usuário acesse os seus dados armazenados no equipamento infectado. Após isso, eles exigem o pagamento para desbloquear os arquivos. Não há garantia nenhuma de você obter os seus dados de volta e você ainda pode perder dinheiro tentando resolver. 

Além disso, nenhum software de segurança ou de restauração do sistema consegue devolver os arquivos, isso acontece porque os dados estão criptografados. 

  • Bloqueadores de tela

Esse tipo de ransomware funciona como bloqueio de tela, mesmo que o usuário tente reiniciar o computador. Ao ligá-lo, aparecerá uma tela falsa dizendo ser do FBI ou do Departamento de Justiça Americano, impedindo o acesso do usuário. A diferença desse para o de criptografia, é que esse impede que você acesse o equipamento infectado.

  1. Scareware

Embora também um incômodo, o Scareware é menos nocivo que os demais. Apesar de conter conteúdo fraudulento e malwares de propaganda, você ficará apenas recebendo pop-up. Seu computador estará infectado, terá ainda o pedido para pagamento de resgate para recuperação dos dados, mas seus arquivos estarão livres para acesso. Infelizmente, a única forma de ter se livrar desse vírus é pagando pelo desbloqueio.

 

Ransomware no celular

O tipo de infecção em celulares iniciou em 2014, com o ransomware CryptoLocker e outros parecidos. Quando o celular é infectado pelo vírus é preciso fazer um escaneamento com antivírus para detecção e limpeza do ransomware móvel. 

No celular ele age exibindo mensagem de que o aparelho se encontra bloqueado e também exigindo pagamento em dinheiro. Assim como acontece quando o computador é atingido pelo malware. 

O que fazer se for infectado

1 – Primeira coisa a fazer é não aceitar a proposta de desbloqueio, ou seja, não pague o resgate.

2- Use descriptografadores gratuitos para recuperar seus arquivos. Mas avisamos que pode acontecer deles não conseguirem desbloquear, em razão do avanço dos algoritmos de criptografia.

3 – Portanto, se acontecer de não desbloquear, peça auxílio de alguém especializado na área. Leve seu aparelho na assistência técnica.

4 – Faça o download de programa de segurança para remoção da ameaça. Talvez, seu dispositivo eletrônico seja restaurado, tome cuidado. Assim, você pode ter seu celular ou computador livre do ransomware, mas pode perder tudo.

5 – Se seu computador ou celular estiver lento, verifique se ele está infectado. Para isso, desligue a internet e impeça a ação de criptografia. Desligando a conexão, você impede que o malware complete a instalação. Em seguida, reinicie o computador, instale um programa de antívirus e faça uma verificação completa no sistema. 

Como proteger seus dispositivos

A primeira opção é evitar que ele ocorra. Algumas opções de desinstalação do malware exigem um conhecimento prévio em sistemas de Informação, por isso tente evitar ao máximo acessar esse tipo de informações. Evite abrir e-mails de spam, clicar em propagandas e baixar softwares de sites não confiáveis. 

Além disso, baixe um verificador de vírus em seu dispositivo e pague por esse serviço. Deixando seus aparelhos protegidos e com modos de segurança atualizados, você não corre o risco de perder tudo. 

Busque recursos de bloqueios de propagandas pop-up/Adblock ou tecnologia anti-exploit. Confira em seu antivírus se ele dispõe desse tipo de serviço. 

Faça sempre backup dos seus dados. Em caso de ataque cibernético, eles estarão protegidos em HD e outros tipos de armazenamentos. 

Por fim, não entre em sites que você julga suspeitos e nem baixe filmes, série ou softwares dessas páginas não confiáveis. 

❌Chega de ficar sem internet!

Na TIM, você navega à vontade e dispõe de uma série de benefícios exclusivos.

Ferramentas para remoção do ransomware

Com o propósito de remoção do ransomware, existe uma extensa lista de opções gratuitas. Veja algumas que selecionamos do site do Avast, programa de antivírus:

  • Alcatraz Locker
  • Apocalypse
  • BadBlock
  • Bart
  • Crypt888
  • CryptoMix (Offline)
  • CrySiS
  • Globe
  • HiddenTear
  • Jigsaw
  • Legion
  • NoobCrypt
  • Stampado
  • SZFLocker
  • TeslaCrypt

Gostou das nossas dicas? Continue acompanhando as novidades publicadas em nosso blog

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *