Projeto Athena Intel: conheça o novo padrão para ultrabooks

Recentemente, a Intel  anunciou uma nova inovação: o Projeto Athena Intel. Mas, o que ele traz de tão novo?

O Projeto Athena nada mais é do que seu mais recente padrão para ultrabooks. A novidade da Intel conta com características de última geração, com bons processadores, sendo eles Core i5 ou Core i7, com 8GB de RAM e autenticação biométrica. 

Os modelos ultrabook são aparelhos que proporcionam mais durabilidade de bateria, maior velocidade de uso, além de inteligência e design exemplares.

A empresa Intel está pensando no futuro propondo nesses modelos de laptops avançados a combinação da Inteligência Artificial com a tecnologia 5G, tão aguardada no Brasil.

Assim, para identificar os dispositivos que fazem parte do Projeto Athena Intel, a empresa pensou em listá-los com a frase “Engineered for Mobile Performance” (Projetado para Desempenho Móvel). A ideia é facilitar na hora da compra a identificação dos aparelhos que atendem a esse padrão.

Para termos uma ideia da qualidade do produto, o primeiro notebook que usará a marca do Projeto Athena Intel será o XPS 13 2-in-1, da Dell. Além disso, ele terá um dos mais avançados processadores Core, o da 10ª geração da família Ice Lake. Essa geração é também pioneira nos modelos de CPUs de 10 nm.

Além da Dell, o Projeto Athena poderá ser encontrado em outros modelos de outras empresas de computadores, como Acer, Asus, Dell, HP, Lenovo e Samsung.

Leia mais: E-book grátis: conheça tecnologias para deixar a sua casa inteligente.

O que é o Projeto Athena Intel?

A princípio, o Project Athena é um conjunto de padrões que a Intel deseja para seus novos laptops. Por isso, a Intel espera que, para serem certificados pelo Projeto Athena Intel, os aparelhos atendam a alguns padrões de qualidade e inovação .

Assim, para que essas especificações estivessem padronizadas, participaram da produção engenheiros das empresas Dell, HP, além de outras empresas que buscam que seus laptops atendam aos requisitos desejados. 

Para que estejam adequados, é preciso atender às exigências de velocidade de conexão, duração de bateria (sua vida útil), peso, capacidade de armazenamento, etc. A proposta se assemelha ao programa Ultrabook da Intel, iniciado em 2012. Com isso, os laptops com Windows estarão cada vez mais próximos da tecnologia desenvolvida nos MacBooks.

Por fim, os notebooks do Projeto Athena Intel devem atender às seguintes categorias: ação instantânea, desempenho e capacidade de resposta, inteligência, duração da bateria, conectividade e fator de forma. Todas essas categorias são explicitadas abaixo.

Leia maisApple compra divisão de chips de modem da Intel por US$1 bi!

 

Especificações

Os novos laptops que fazem parte do Projeto Athena Intel vão vir com configurações avançadas. Os aparelhos são mais rápidos, consomem menos bateria e conseguem fazer com que ela se mantenha o dia todo.

Assim, trata-se de um computador projetado para responder ao usuário de forma rápida e inteligente, facilitando seus trabalhos diários. 

A fim de proporcionar mais velocidade e resposta imediata aos usuários, os notebooks possuem IA integrada e assistência de voz avançada para detectar as necessidades dos usuários de forma mais rápida e otimizada. Além disso, chegam com um design bonito, com bordas mais finas e dando preferência a telas maiores e mais imersivas. 

Outro detalhe é seu desempenho. Incluem interação por caneta, voz, tudo isso com IA acoplada. São computadores ideais para quem tem uma rotina acirrada de atividades e precisa cumprir atividades de forma mais veloz do que habitual.

Ademais, os notebooks estão sempre passando por reavaliação de seus itens, e, com isso, a Intel garante produtos com altos níveis de desempenho e experiências responsivas aos seus usuários.

Para entender quais as especificações dos aparelhos do Projeto Athena, destacamos algumas delas abaixo. Confira!

 

Algumas especificações

Em resumo, são laptops finos e leves, que fornecem garantia de excelência. Eles vêm com o rótulo ‘Engineered for mobile performance’ para destacar que são notebooks do Projeto Athena.

Têm até nove horas de duração da bateria, incluem a navegação por Wi-Fi e o menor brilho da tela, definida no nível de brilho de 250 nits. E são velozes, com ação instantânea aos serem usados.

 

Rapidez 

Os notebooks possuem mais rapidez para desempenhar suas funções do que outros computadores. Não há aquela lentidão para processar as atividades abertas.

Os aparelhos requerem recursos como o Modern Connected Standby para Windows ou Lucid Sleep para ChromeOS, e também recursos de reconhecimento facial e login por biometria. 

 

Desempenho 

Por seguinte, os laptops do Projeto Athena Intel contêm um processador Core i5 ou i7 da 10ª geração. A Intel exige que tenham a partir de 8GB de RAM de canal duplo e unidade de estado sólido (SSD) para armazenamento de dados digitais de 256GB. Além de um RAM extra: o Optane.

 

Inteligência Artificial

Esse padrão requer serviços de voz Far Field, OpenVINO AI e suporte a WinML para garantir que o laptop seja capaz de usar o Deep Learning Boost da Intel, o que fará com que a IA do laptop funcione 2,5 vezes melhor.

 

Duração da bateria

Acima, falamos da durabilidade da bateria dos computadores projetados no Athena.

Realmente, para ser um laptop Projeto Athena Intel, ele vai necessitar ter mais de 9 horas de duração de bateria. Além disso, são exigidas 16 horas de reprodução de vídeo.

 

Conectividade

Com a finalidade de conexão, os notebooks do Project Athena exigem Wi-Fi 6 Gig+ para conexão com Wi-Fi de alta velocidade.

Tendo  instalado o recurso Modern Connected Standby, o usuário, ao abrir o laptop, já consegue se conectar de forma automática à internet. Para isso, é exigido ainda que o laptop apresente portas USB-C Thunderbolt 3, da Intel.

 

Fator de forma

Afinal, o que é fator de forma? Fator de forma vai ser um padrão mais associado ao design do produto.

Assim, para os laptops do Projeto Athena Intel, será exigido design em concha ou um híbrido 2 em 1. Além de uma resolução de tela de 1080p e de moldura estreita.

Como requisito de qualidade e melhoria de manuseamento do produto, pode ser que sejam exigidos padrões como  teclado retroiluminado, touchpads com toque instantâneo e suporte para caneta.

 

Quanto vai custar um laptop do Projeto Athena?

Atualmente, a Intel está trabalhando em conjunto com fabricantes da Acer, Dell, HP e Lenovo, Samsung, a popular Xiaomi, Google, Asus e  Microsoft.

Em virtude da qualidade proposta, esses computadores podem custar um preço alto, porém ainda não sabemos exatamente quanto. Mas, se o preço se aproximar do dos computadores para games ou Macbooks, talvez fiquem na base de R$5 a R$7 mil. 

Leia mais: Lenovo Ideapad 330s: vale a pena comprar este notebook?

E aí, gostou desse artigo sobre o Projeto Athena Intel? Fique atento às nossas publicações no Compara Plano, pois sempre estamos trazendo novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat