Compara Plano

O que é spam? Entenda e origem e veja como evitá-lo

o que é spam

Sabe aquele telefonema inconveniente do telemarketing para vender um produto? Geralmente, ocorre bem na hora de uma reunião ou de um compromisso em família. Agora, transporte essa situação para o meio digital. Estamos falando, guardadas as proporções, dos famigerados spams que caem na sua conta de e-mail, chegam pelas redes sociais, enfim. Um verdadeiro ataque. Mas você sabe o que é spam? Vale a pena entender um pouco melhor.

Em resumo, os spams podem ser mensagens comerciais, ou pedidos para responder pesquisas, ou ainda alertas sobre algum novo produto, enfim. Ao receber um spam, é comum se perguntar: onde conseguiram o meu contato? Por essa razão, os spams acabaram virando mensagens indesejadas e quase sempre ignoradas pelos usuários de e-mails ou outras ferramentas de comunicação.

Na maioria das vezes, as contas de e-mail, por exemplo, possuem áreas, pastas ou abas distintas para destinar essas mensagens desconhecidas. Em outras palavras, não misturar os spams com o que realmente interessa. No entanto, às vezes, a tentação de abrir um spam é maior e isso pode trazer uma grande ameaça à segurança. Infelizmente, pessoas mal intencionadas utilizam spams para roubar dados pessoais ou ainda repassar vírus.

Por essa razão, todo o cuidado é pouco com ele. Neste post, nós vamos detalhar um pouco mais o que é spam, como surgiram, e ainda algumas maneiras de evitá-los e mantê-los bem longe das suas informações pessoas. Falando em segurança, alguns planos oferecidos pela Claro ou pela TIM, por exemplo, oferecem aplicações para uma navegação sem incômodos. Confira!

Leia também: Descubra o melhor plano de TV, internet de celular no Compara Plano

CONFIRA AS OPÇÕES DE PLANOS DA CLARO QUE MAIS DE ADAPTAM A VOCÊ!

Mas, o que é spam mesmo?

Que a tecnologia atrelada ao mundo digital trouxe muitas vantagens às pessoas, isso ninguém discute. Por outro lado, há um lado bem desagradável nisso tudo quando falamos de vírus, ataques virtuais, roubo de dados e também dos spams. Em outras palavras, os spams são na maioria das vezes mensagens enviadas em massa, para milhares de pessoas ao mesmo tempo, sem o consentimento dos usuários.

A origem da palavra é um pouco curiosa. Vejo lá da década de 70, no programa americano de humor chamado Monty Python’s Flying Circus. Em um dos programas, dois clientes estão em um café nos Estados Unidos e notam que a carne suína enlatada da marca SPAM está em todos os pratos do cardápio. Ou seja, invariavelmente, o cliente iria consumir algo com SPAM nesse local.

O nome pegou e acabou virando sinônimo para as mensagens eletrônicas enviadas de forma indiscriminada e sem solicitação do usuário. A lógica do spam é a seguinte: envie uma mensagem a milhões de pessoas e obtenha um retorno – ou mesmo cliques sobre o comunicado – em uma pequena, mas bem pequena parte delas. Pronto, dessa forma, o spam já cumpriu sua missão e, se for um portador de malware, prejudicou muita gente.

Há pouco tempo, o envio de e-mails marketing para uma lista gigantesca de contatos, por exemplo, era uma prática comum das empresas. No entanto, essa tática está totalmente desqualificada e já depõe contra a credibilidade das empresas.

Leia também: Aplicativos de segurança: conheça e navegue de forma segura

Como o spam é enviado

Nos parágrafos anteriores explicamos a origem da palavra spam, com base em uma empresa de enlatados americana. No entanto, mais tarde, o spam foi transformado em uma sigla: “Sending and Posting Advertisement in Mass”, ou “Enviar e Postar Publicidade em Massa” em inglês. A ideia foi fazer a palavra ser melhor compreendida.

Mas você sabe como o spam é enviado? Para você ter uma ideia, o assunto ficou tão sério que não são mais pessoas as responsáveis por disparar essas mensagens. Sim, eles podem ser enviados manualmente, mas é bastante comum o uso de ferramentas de mala direta ou por computadores infectados por vírus e softwares maliciosos.

Na verdade, são uma espécie de praga virtual e que vão direto para o lixo eletrônico. No entanto, o problema é quando a quantidade desse lixo aumenta bastante e acaba ocupando um espaço precioso de armazenamento na sua conta de e-mail.

O grande problema é que o spam já não está restrito à contas de e-mail. Agora eles chegam também em blogs, por SMS, pelas redes sociais e até pelo WhatsApp.

Leia também: Como bloquear ligações de telemarketing?

Alguns dos problemas causados pelos spams

Dito isso, abaixo resumimos alguns dos problemas mais comuns trazidos com a prática de envio de spams:

Poluição

O spam é aquele agente poluidor que acumula como lixo na caixa de entrada de e-mails. A maioria das vezes, com conteúdo que não interessa e impróprio. Além de ocupar espaço na sua conta, ainda pode tirar a atenção das mensagens que realmente importam.

Custos para empresas e usuários

Para você ter uma ideia, o spam custa caro às empresas, principalmente serviços e provedores de e-mail, pois ocupam boa parte do tráfego de dados. Além disso, na outra ponta, o spam pode ajudar a consumir mais rapidamente o pacote de dados de internet dos usuários.

Segurança em risco

O spam pode carregar mensagens maliciosas ou sites falsos, em uma prática chamada phishing. Pode infectar máquinas e dispositivos com vírus ou ainda reduzir o desempenho dos processadores.

Leia também: Aprenda a baixar o Avast grátis para Android e proteja-se!

Dicas para combatê-lo

Como ainda não é possível utilizar um spray anti-spam para acabar com essa praga, abaixo separamos algumas dicas valiosas para evitá-la:

  • Regra número um: nunca responda! – nunca responda a um spam ou clique em algum link da mensagem. Isso evita cair em armadilhas para captura de dados.
  • Cuide de seus dados pessoais – evite divulgar seu e-mail, telefone e outros dados de forma pública na internet. Apenas faça em sites confiáveis, para evitar a captura dos dados.
  • Privacidade em primeiro lugar – os dados pessoais também são facilmente conseguidos em perfis nas redes sociais. Portanto, sempre limite a visualização do seu conteúdo e posts a seus curtidores.
  • Utilize antivírus – um bom antivírus instalado na sua máquina ou dispositivo pode ajudar bastante na filtragem do conteúdo duvidoso e na identificação de programas nocivos.
  • Evite cadastros em vários sites – antes de cadastrar seus dados para compras online, por exemplo, certifique-se que o portal é confiável. E sempre pense se vale a pena mesmo repassar seus dados por esse canal. Verifique também a política de privacidade desse site.
  • Marque os spams – se você receber um spam, sinalize para o seu serviço de e-mail. Assim, na próxima vez, a mensagem do mesmo destinatário segue direto para o lixo.
  • Cópia oculta – uma prática bem eficaz é utilizar cópia oculta para enviar e-mail a um número maior de pessoas. Assim, você não divulga a conta de e-mail dessas pessoas e contribui para um mundo melhor sem spams.

Leia também: WhatsApp tem falha de segurança grave: veja como se proteger

CONFIRA OS MELHORES PLANOS DA TIM PARA O SEU CELULAR

O que é spam: pense antes de abrir!

Agora que você já conhece todos os perigos e ameaças sobre o spam, que tal conferir 8 aplicativos para ajudar na segurança das mulheres?

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologia, planos e pacotes, dicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!