Mexer no celular carregando é seguro? Entenda de uma vez!

Muita gente tem dúvida se mexer no celular carregando é perigoso ou prejudicial para a saúde do aparelho. Ainda que haja muitos mitos e verdades relacionados ao tema, especialistas em tecnologia respondem de maneira assertiva: sim, é perigoso! Dentre os principais problemas, o superaquecimento do dispositivo é o que deve ser notado.

Como há uma corrente elétrica circulando pelo aparelho enquanto ele recebe carga energética, é natural que sua temperatura aumente nesse momento. Porém, o que deve ser observado é que utilizar o aparelho por si só também causa uma elevação parecida. Quando elas são combinadas, pode ser que o resultado seja tal que o prejuízo seja fatal.

Via de regra, problemas leves são mais comuns. Nesse sentido, o primeiro impacto a ser sentido é o de lentidão do processamento de tarefas ou funções. Como o hardware está em atividade, a elevação da sua temperatura pode fazer com que o aparelho trabalho de maneira inadequada em relação à normalidade, ou pelo menos trabalhe com dificuldade.

Em casos extremos, ao mexer no celular carregando por longos períodos, o dispositivo pode chegar ao seu limite de aquecimento. Então, o resultado negativo inicial seria a deformação da sua bateria. Inchaços não são incomuns nesses casos. No caso fatal, porém, pode acontecer de a bateria explodir, e há relatos que dão conta de que isso seja verdade.

Leia também: Como economizar bateria do celular: confira 10 dicas infalíveis

CONFIRA OPÇÕES DE PLANOS DA CLARO QUE MAIS SE ADAPTAM A VOCÊ!

Mexer no celular carregando: riscos

Fábio Amaral, engenheiro eletricista e diretor da Engerey Painéis Elétricos, é assertivo nas suas colocações: “Quando o celular está carregando ele já esquenta. Aí você mexe com ele, o que irá esquentá-lo ainda mais, podendo causar uma explosão. Sem falar que este procedimento propicia os choques por descargas elétricas. O ideal, quando está carregando o celular, é não mexer nele”.

Para ele, evitar possíveis acidentes não é uma tarefa difícil. E isso parece ser uma verdade. Como o tempo de recarga dos aparelhos celulares têm sido cada vez menor, não deveria ser tão complicado assim ficar longe dele durante esse período de recarregamento.

A menos que você esteja viciado no telefone, a famigerada nomofobia, descansar desse estímulo constante pode ser uma boa estratégia para relaxar um pouco a sua mente e a sua visão.

Entre os principais riscos, destacam-se os seguintes:

O que pode acontecer

O celular pode ter a bateria viciada: a bem da verdade, as baterias de celular atuais não viciam, mas perdem vida útil ao longo do tempo. O que acontece aqui, então, é que o superaquecimento dela, proporcionado por o usuário mexer no celular carregando, pode debilitar seus componentes físicos. Assim, a impressão que temos é de que a bateria vicia, mas a verdade é que ela está sendo debilitada por conta dessa super exposição ao calor.

Choques elétricos são possíveis: não é comum, mas pode acontecer de haver descargas elétricas enquanto o telefone está na tomada. Há, inclusive, um caso recente de um menino de 13 anos que veio a óbito justamente nessa situação. Então, a menos que seja necessário e rápido, vale a pena prevenir essa situação.

A bateria pode inchar: ainda que suas componentes sejam preparadas para aguentar a temperatura da recarga, mexer no celular carregando pode aumentar muito sua temperatura. Quando o limite físico dela é alcançado, começam as deformidades. Em casos raros, porém existentes, elas podem inchar a ponto de deformar o aparelho externamente.

O celular pode explodir: essa situação é muito extrema, mas ela já foi registrada em ocasiões particulares. Quando inclusive o limite da deformidade é ultrapassado, a bateria pode explodir. Há relatos de que já tenha acontecido o fato mesmo fora da tomada, no bolso de alguns usuários. Geralmente, os fatores ambientais que influem nessa situação, sobretudo quando o local é de calor extremo.

Como se prevenir

Se você deseja se prevenir tanto de acidentes quanto proteger o seu smartphone de desgastes acentuados, então, siga algumas regrinhas básicas:

  • Não use seu celular enquanto ele carrega, a menos que seja extremamente necessário. Se for esse o caso, diminua atividades que naturalmente aumentem a temperatura dele. O melhor a fazer é diminuir a luz dele por completo, pois ela é uma grande vilã do aquecimento;
  • Tire a capinha do seu celular para carregar, pois ela dificulta a circulação do ar, e, consequentemente, dificulta seu resfriamento;
  • Evite carregadores paralelos, pois eles geralmente têm oscilações na entrega das especificações técnicas que são adequadas para o seu aparelho. Os modelos originais da fabricante são sempre a melhor opção;
  • Nunca coloque seu celular na geladeira. Apesar de parecer uma recomendação maluca, ela já circulou na boca do povo por muito tempo. Até existe uma lógica: se o calor pode causar prejuízos ao aparelho, por que não pensar que o resfriamento acentuado poderia ajudá-lo? Porém, não é esse o caso.
    Isso, pois a umidade do refrigerador pode afetar ainda mais os componentes eletrônicos do seu dispositivo. E, em casos graves, pode causar curtos-circuitos sobretudo quando houver atividades em segundo plano.

Já pensou que os celulares nunca descansam?

Você já parou para pensar que os smartphones estão sempre ligados e ativos? O que estamos querendo dizer é que, salvo melhor juízo, é raro vermos momentos nos quais os desligamos simplesmente para que eles descansem. Ao contrário disso, sempre que ele está próximo da carga final já o colocamos na tomada para energizá-lo.

Porém, não há máquina que não precise de descanso. Por isso, imagine que uma boa forma de o fazer manter a saúde em dia seja simplesmente desligá-lo de vez em quando. Durante o sono, durante um dia, todas as noites. Qualquer que seja a sua receita, com certeza seu aparelho agradecerá.

Isso pois as atividades em segundo plano parecem não ter fim. Mesmo que você não esteja usando seu celular, ele está em estado de processamento esperando suas mensagens ou registrando os locais por onde você passa. Por isso, a verdade é que ele nunca dorme, sobretudo se você tem tendências à dependência.

Leia mais: Saiba como funciona um carregador sem fio e se vale a pena!

CONFIRA OS MELHORES PLANOS DA TIM PARA O SEU CELULAR

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologiaplanos e pacotesdicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *