Saiba como identificar as melhores TVs smart

melhores tvs smart

As TVs inteligentes (TVs smart), tiveram uma introdução lenta no mercado brasileiro, mas conquistaram o seu espaço. Hoje em dia elas já são um artigo comum entre os usuários mais ligados em tecnologia. Além disso, mesmo as melhores TVs smart já são encontradas em valores mais acessíveis em comparação aos aplicados quando a tecnologia chegou no país.

Sua capacidade de conexão à internet alterou os parâmetros do que entendíamos por televisão. Agora ter uma TV não significa mais estar refém da programação dos canais de TV a cabo.

Veja neste artigo o que é exatamente uma televisão inteligente, ao que você deve prestar atenção antes de adquirir um modelo e quais as melhores TVs Smart em 2019 no Brasil.

Leia também: Quais os melhores planos de TV em 2019

Smart TVs, HD, Full HD e 4K: qual a diferença?

A diferença entre a tecnologia HD, Full HD e 4K está basicamente na resolução. Ou seja, sua capacidade de apresentar detalhes na imagem — medida popularmente em pixels. Quando os televisores tela fina surgiram para substituir as TVs de tubo, a primeira resolução no mercado foi a HD. A sigla em inglês significa High Definition (alta definição). São telas com 1366 pixels de largura por 720 pixels de altura, em uma proporção 16:9 (conhecida como widescreen).

Além da diferença de definição, o formato widescreen também substituiu o padrão quase quadrado das TVs antigas que seguiam a proporção 4:3. Entretanto, não demorou muito tempo para uma nova tecnologia ser inserida no mercado. 

Com o lançamento das TVs Full HD, a resolução de imagem foi dobrada. Enquanto a imagem HD acumula 1 milhão de pixels, a Full HD possui resolução 1920×1080 pixels. Isto é, mais de 2 milhões de pixels.

Por fim, a tecnologia 4k chegou para ampliar drasticamente os parâmetros de qualidade de imagem. TVs com tecnologia 4k possuem resolução de 3840 x 2160 pixels. Ou seja, 4 vezes mais definição do que as telas Full HD. Esse padrão de imagem também é chamado de Ultra HD (ou UHD). 

No mercado brasileiro, as primeiras TVs com capacidade para conteúdo 4k chegaram ainda em 2012. No entanto, havia pouco conteúdo adaptável e os preços altos desencorajaram alguns usuários na época. 

Atualmente, plataformas de streaming de vídeo como Amazon Prime e Netflix já produzem diversos conteúdos em 4k. Além disso, consoles como o Xbox One S e o Playstation 4 Pro também levam a tecnologia para o segmento dos jogos. 

A popularização desses conteúdos também refletiu no preço que já é bem mais acessível. Alguns modelos mais simples de TVs com resolução 4k já podem ser encontrados por menos de R$ 2 mil. 

As TVs de 8k também já estão chegando com força ao mercado brasileiro, veja neste outro artigo como é esta tecnologia.

Leia também: Saiba tudo sobre os planos de TV da Claro

E as TVs smart?

A denominação smart TV não diz respeito necessariamente a sua qualidade de imagem. Isso porque elas podem ser tanto HD como Ultra HD. A “inteligência” desse modelo de televisão está na sua conectividade.

Ao adquirir um aparelho desses você terá uma televisão com sistema operacional próprio e capaz de acessar a internet. Além de rodar aplicativos e sites vinculados à marca, algumas das melhores TVs smart ainda possuem um navegador instalado. Dessa forma é possível navegar pela internet tal qual um notebook — com algumas restrições de sites que podem não se adaptar muito bem. 

A conexão com a internet pode acontecer de três maneiras. A primeira e mais prática é pela captação de sinal sem fio. Esses modelos já possuem um sensor que capta o Wi-Fi da sua operadora de internet. A segunda maneira é pelo Wi-Fi Ready, um adaptador separado que fará a conexão pela entrada USB do televisor. Por fim, os modelos mais antigos acessam a internet por uma conexão LAN, ou seja, com um cabo ligado diretamente no modem. 

Como escolher entre os modelos?

Os modelos de TV inteligente disponíveis no mercado possuem cada vez mais variáveis e especificidades. Para usuários mais leigos, as fichas técnicas desses aparelhos podem ser um elemento mais complicador do que esclarecedor. Veja abaixo alguns dos principais pontos aos quais você deve estar atento antes de adquirir a sua Smart TV.

Qualidade da imagem

Ao comparar os preços dos modelos de TVs smart, é importante relacioná-los à qualidade de imagem do aparelho. Como mencionamos, a resolução é um fator determinante na qualidade de imagem. Porém, não é o único. Vale estar atento também à frequência do televisor.

Essa medida indica quantos quadros a televisão apresenta por segundo. Ou seja, uma frequência maior garante mais suavidade no movimento da imagem. A mais comum entre as smart é de 120 Hz.

Se ainda restarem dúvidas sobre as diferenças de resolução e frequência, o ideal é visitar uma loja física e observar de perto. Ainda que você pretenda comprar pela internet, comparar a imagem de cada modelo é a melhor forma de entender qual a real diferença entre uma Full HD e uma 4k, por exemplo, e avaliar se essa diferença compensa no seu bolso. 

Tamanho da tela

Outro fator importante é o tamanho da tela das TVs smart. A área do monitor é medida em polegadas. Cada polegada corresponde a 2,54 cm. Para converter e ter uma ideia em centímetros, é necessário levar em conta a proporção. Este conversor online pode te ajudar.

Se você estiver disposto a desembolsar um pouco mais, talvez esteja mirando em telas maiores. Mas, cuidado. Avalie também a área da sua sala ou ambiente em que pretende instalar o aparelho. Isso porque a distância da tela para você pode interferir na sua percepção de qualidade da imagem. Você pode acabar percebendo os pixels de uma tela muito grande se ela estiver muito próxima.

As marcas costumam sugerir uma distância ideal para cada tamanho de tela. Televisores com 24 polegadas devem ficar entre 1m e 2m do sofá/cama, enquanto telas de 60 polegadas têm uma visualização melhor se estiverem de 2,2m a 4,6m do usuário. Em geral, fique atento às recomendações do fabricante.

Sistema operacional 

A missão aqui será escolher entre Android TV, Tizen e WebOS. O Android TV é o sistema operacional do Google para TVs smart e aqui no Brasil é compatível com as marcas Sony e Phillips. Já o Tizen e o WebOS são sistemas operacionais exclusivos de suas marcas: Samsung e LG, respectivamente.

O forte do Tizen, sistema da Samsung, está na conectividade e em suas funções extra. Entre elas, o serviço de streaming de jogos Game Fly. A plataforma praticamente transforma sua TV em um console, com dezenas de jogos disponíveis.

Contudo, o WebOS também apresenta alguns recursos adicionais interessantes. No sistema da LG é possível dividir a tela para, por exemplo, acompanhar dois canais ou um canal e um conteúdo de uma porta USB. Ou ainda configurar a televisão enquanto acessa a lista de canais.

Analisando a variedade e quantidade de aparelhos disponíveis, quem sai vitorioso é o Android TV. O sistema operacional também leva a melhor quando o assunto é a loja de aplicativos. Mesmo assim, Tizen e WebOS não ficam tão atrás quanto às aplicações. Ambos possuem lojas com centenas de opções, além de rodarem normalmente os mais comuns, como Netflix e Globo Play.

Em suma, os sistemas possuem prós e contras e muito da sua usabilidade acaba caindo em gosto pessoal. Uma dica é assistir vídeos de demonstração de cada OS para tomar uma decisão mais acertada na hora de escolher sua televisão.

Confira outras notícias e artigos sobre TV e tecnologia no nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *