5 verdades e 1 mentira sobre internet fibra ótica

É muito provável que você já tenha ouvido falar sobre internet fibra ótica. Esse novo jeito de transmitir dados vem revolucionando o uso (e os planos) de internet no Brasil e no mundo.

Na verdade a fibra ótica é uma tecnologia que já existe há algum tempo, mas, como muitas outras tecnologias, é preciso esperar um pouco até que seja possível reproduzir com custo reduzido e em larga escala tudo o que é necessário para a manutenção de uma estrutura robusta capaz de atender ao país inteiro.

Leia mais: A fibra ótica da Claro entrega 240 megas por R$99,99.

O que é a fibra ótica?

Estrutura dos cabos

Imagine um longo tubo, como um cano, mas muito, muito comprido. Agora imagine que a parte de dentro desse cano é um espelho perfeito, capaz de refletir a luz sem perdas. Esse espelho é feito com um vidro absolutamente puro, que a luz consegue atravessar perfeitamente, independente da distância. É mais ou menos assim que funciona um cabo de fibra ótica.

Qualidade de comunicação

Agora imagine que esse cabo atravessa um oceano, ligando o Brasil a América do Norte ou a algum país da África, por exemplo. Se você segurar uma ponta do cabo aqui e do outro lado alguém acender uma lanterna na direção do cabo, a luz chegará perfeitamente até você. Se do outro lado a pessoa começar a piscar a lanterna, você poderia ver a luz piscando de forma perfeita. É mais ou menos assim que os dados passam através do cabo.

Velocidade da internet fibra ótica

Assim, a velocidade de transmissão de dados alcança valores realmente altos, atingindo números que não poderíamos imaginar em anos anteriores. Downloads de 100, 200 e até 500 mega por segundo são valores contratáveis em algumas cidades.

Ela chega até a minha casa?

Dependendo do tipo de instalação, a internet fibra ótica pode chegar, sim, até a sua casa. Mas, como existe mais do que uma forma de fazer a instalação, isso não é uma regra para todos os seus usuários. São três métodos diferentes para distribuir a internet, eles são:

  • FTTH – Significa “fiber to the home“. Nesse caso o cabo de fibra ótica chega, sim, até a casa do usuário. Lá fica um receptor ótico que recebe o sinal direto do cabo.
  • FTTA – Significa “fiber to the apartment“. Aqui o cabeamento especial de fibra ótica chega até uma central que fica no prédio dos usuários. Ali o sinal é recebido e dividido entre todos os apartamentos do prédio com aparelhos chamados splitters.
  • FTTB – Significa “fiber to the building“. Essa é a forma em que o cabo de fibra ótica fica mais longe (mas não muito) do usuário. A rede vai até a entrada do edifício, onde existe um terminal capaz de ler o sinal ótico. A partir daí, a distribuição é feita com cabos convencionais (de metal).

Mas, afinal, quais são as verdades (e a mentira) sobre a internet fibra ótica?

5 verdades e 1 mentira sobre internet fibra ótica

Como a ideia é trazer conteúdo de qualidade, com foco em informação (não em confusão), vamos começar pelas verdades.

Verdade 1 – A internet fibra ótica é a alternativa mais rápida do mundo

Provavelmente você já ouviu essa afirmação em outros lugares. Talvez ela até tenha soado como sensacionalismo, mas é a mais pura verdade.

A internet fibra ótica hoje é a melhor alternativa que existe para quem procura uma rede de qualidade. Não apenas qualidade em termos de velocidade (que é a mais notável), mas também em segurança de instalação e informação.

Hoje em dia, aqui mesmo no Brasil, é possível contratar planos com velocidades de até 500 megabytes por segundo. É importante lembrar que a instalação da rede é um procedimento relativamente caro, o que dificulta um pouco a logística. Primeiro, as operadoras precisam realizar pesquisas para garantir que vão ter uma base considerável de usuários. Só então elas organizam toda a estrutura para o cabeamento e a distribuição de sinal.

Esse assunto nos leva a próxima verdade.

Verdade 2 – A internet fibra ótica está ficando mais barata

Sim, é isso mesmo, ela está ficando mais barata. Como já falamos, existe um processo oneroso para a instalação de uma rede completa. Além disso, o contrato de internet fibra ótica com as operadores continua sendo mais caro do que os convencionais. Mas, lembre-se: o que estamos falando é que ela está ficando mais barata.

Algum tempo atrás até os cabos, que são a peça-chave para a qualidade da fibra ótica, eram muito mais caros. Felizmente a alta demanda fez com que o processo se tornasse mais barato, e hoje o cabeamento custa praticamente o mesmo preço. A questão é que a internet do jeito convencional pode usar o cabeamento já existente e instalado na maioria das cidades. Enquanto isso, a fibra ótica requer a instalação de novos cabos e equipamentos.

Também é importante lembrar que a transmissão de dados através de luz consome menos energia elétrica. Isso significa que no longo prazo esse gasto também vai se reduzindo no processo. Outro detalhe que tem influência nesse sentido é a manutenção da rede. Como cabos de internet fibra ótica tendem a dar menos problemas, esse tipo de gasto será reduzido no longo prazo.

Falar em manutenção nos leva a terceira verdade.

Verdade 3 – O cabo é de vidro mas é resistente

A verdade é que o cabo não é totalmente nem exatamente de vidro. E o vidro que existe em sua composição não é equivalente à ideia de vidro frágil que a gente tem.

Ele é feito de sílica ultrapura, uma matéria extremamente resistente. E a instalação dos cabos é feita de forma a garantir que o cabeamento não correrá riscos futuros.

Quando comparados com outros fios, como os metálicos convencionais, notamos que ele é mais resistente. Tanto temperaturas elevadas quanto possíveis tensões aplicadas têm mais chance de prejudicar um cabo do tipo convencional. Isso acontece pela forma com que os cabos de fibra ótica foram projetados.

Como esses cabos são extremamente longos, atravessam continentes e oceanos, a manutenção é complicada de se realizar. Por isso, foi preciso projetar um tipo de cabo quase perfeito, reduzindo a praticamente zero a chance de problemas. Esse projeto de cabo inclui, entre outras coisas, camadas de proteção e separação interna dos fios.

A qualidade dos cabos nos leva à quarta verdade.

Verdade 4 – Sua transmissão é imune à interferência eletromagnética

Como falamos, a estrutura do cabo de fibra ótica é diferenciada. Ele tem revestimentos internos que os cabos convencionais não têm. Seu núcleo de vidro é protegido com isolantes e a sua transmissão, por ser feita sem uso de energia elétrica, não deixa escapar sinais eletromagnéticos, que seriam um tipo de “vazamento”.

A ausência desse tipo de vazamento de sinal é também um benefício para a questão da segurança. Para ter acesso ao sinal que está passando pelo cabo de fibra, um invasor precisaria chegar ao núcleo do cabo, o que é extremamente improvável, já que envolveria todo um processo físico de acesso aos cabos, o que não precisa acontecer no processo de invasão tradicional. Isso, sem falar que o núcleo do cabo é extremamente delicado, e existe grande chance de danificar ou comprometer o sinal caso o processo não seja feito por um profissional treinado operando com equipamento adequado.

Passar por tantos aspectos nos leva a última e conclusiva verdade.

Verdade 5 – A internet fibra ótica é mais eficiente

Além do que já falamos sobre a questão de segurança, ainda existe um outro fator notável. Os cabos, por não usarem energia elétrica, não superaquecem e nem são afetados por chuva, vento ou outros fatores ambientais. Isso diminui o risco de incêndio e de perda de sinal ao longo de toda a rede. Isso também afeta a estabilidade da conexão e a manutenção, reduzida.

Esses fatores, junto com a questão da velocidade que também já mencionamos, garantem que a fibra ótica é a alternativa mais eficiente que existe para a transmissão de dados.

Mais velocidade, mais segurança, menos perdas, menos manutenção. Não sobra muita margem para dúvidas.

E isso nos leva ao nosso último ponto, a mentira.

Mentira – A internet fibra ótica não pode ser hackeada

A fibra ótica é, sim, mais segura. Mas, dizer que é impossível de hackear é ir longe demais. Essa ideia é derivada do vazamento eletromagnético do cabeamento de internet convencional, porém infelizmente essa não é a única forma de hackear uma rede.

A questão é que os hackers ficam com menos alternativas de acesso. Eles precisam de algum dispositivo infectado na rede ou, como falamos antes, acessar fisicamente os cabos. Esse acesso físico é complexo, arriscado e exige capacitação, por isso que ouvimos tão poucas histórias sobre isso. Mas não significa que seja impossível.

Leia mais: Confira planos de internet da TIM, a maior cobertura nacional!

Esperamos que você tenha gostado de saber mais detalhes sobre internet fibra ótica. Para se manter atualizado sobre esse e outros assuntos de tecnologia, continue acompanhando nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat