Estudar pela internet: chegou a hora e a vez do EAD

Estudar pela internet se tornou uma prática cada vez mais comum. Com a difusão da tecnologia, a acessibilidade a dispositivos eletrônicos e a ampliação das coberturas de internet, essa modalidade de estudo passou a ser uma grande possibilidade. Nesse sentido, o Ensino a Distância (EaD) tem cada vez mais espaço no Brasil e vamos dizer o por quê nesse post.

Com um número próximo de 2 milhões de estudantes, a tendência de crescimento do EaD não dá sinais de perda de fôlego. E são mais de 1 milhão de ingressantes todo ano. Uma vantagem para quem busca por esse tipo de serviço é, sem dúvida, o valor da mensalidade, que chega a ser até 60% menor à presencial. No Brasil já são oferecidos mais de 2 mil cursos.

O leque de ofertas também é bastante interessante, pois já são registrados mais de 2.000 cursos no país. Ou seja: é possível escolher entre muitas instituições, entre diversas faixas de preço e, sobretudo, entre muitos cursos.

Para estudar pela internet, porém, é preciso contar com alguns recursos tecnológicos. Primeiro, é indispensável contar com um bom notebook ou computador. Pode ser que um tablet para estudos seja uma solução válida, mas aqui o complicador pode ser a produção de textos.

Além disso, é preciso contar com uma boa conexão de internet. Para esse ponto, a ampliação das malhas de fibra ótica do país dá suporte à maioria das pessoas. Em casos mais extremos, modens 4G podem ser a solução, em caso de localidades desamparadas de cabos. Operadoras como TIM e Claro, por exemplo, dão boas opções de planos para os estudantes.

Então, veja aqui tudo o que você precisa saber para pode estudar pela internet e ganhar aquela qualificação extra.

Leia também: Quais são os melhores tablets para estudar?

Estudando pela internet: o EaD

Estudar pela internet é a prática tradicionalmente nominada de EaD, sigla que abrevia o “Ensino a Distância”. A modalidade se opõe à presencial, no sentido de não ser mais preciso ir até a sede de uma instituição de ensino para ter aulas. Aqui, você fica na sala, no quarto ou no escritório de casa e assiste às lições pela internet.

Tradicionalmente, os materiais de apoio são disponibilizados virtualmente, mas em alguns casos eles podem ser enviados ao estudante pelo correio, na forma de livros e apostilas.

Essa flexibilização tem se tornado cada vez mais atraente de um público que deseja uma formação específica, porém não encontra tempo, disposição ou disponibilidade financeira para encarar os cursos mais tradicionais. Sobretudo os de graduação.

Nesse último quesito, estudar pela internet pode ser uma economia e tanto. Como não há limitações físicas para o número de alunos em uma mesma aula, e a estrutura física da instituição de ensino pode ser mais enxuta, o barateamento dos cursos online é praticamente uma máxima nessa concorrência por um mercado educacional que não para de crescer.

Há casos em que o Ensino a Distância chega a representar uma economia de até 60% em relação aos cursos tradicionais. Além disso, uma mesma instituição geralmente oferece a modalidade virtual por preços abaixo do valor da modalidade presencial, tendo em conta esse menor custo que o estudante online demanda.

Tecnologia para estudar pela internet

A pólvora para essa explosão de cursos online é, sem dúvida, a difusão do acesso à internet no país. Atualmente, mais de 126 milhões de pessoas acessam-na regularmente. Ou seja, uma parcela que já vai ultrapassar os 70% da população brasileira. Como a internet agora chega a todos os cantos, natural é que de todos os cantos surjam interessados em, cada vez mais, desfrutar de serviços online.

Há outros exemplos que acompanham essa democratização da tecnologia: a terceira idade cada vez mais presente nas redes, a (r)evolução das compras online, as plataformas de estudo e trabalho online, entre vários outros.

E toda essa onda migratória em direção aos serviços digitais parece não encontrar limitações em seu horizonte. A Internet das Coisas e a revolucionária tecnologia 5G parecem ser outros combustíveis de uma dependência cada vez maior das redes.

Internet para estudar a distância

Em termos de recursos e ferramentas necessárias, os dois itens principais a se considerar são o dispositivo para acessar aos conteúdos e a conexão de internet para mantê-lo online durante o tempo de aula. Por isso, você precisa compreender, antes de pensar em se inscrever em um EaD, que a velocidade de conexão é um fator importante para ser avaliado.

Em termos gerais, vídeos em qualidade baixa a normal demandam pelo menos 3MB por segundo. Ou seja, para assistir às aulas sem que elas fiquem travando a todo momento, mas em qualidade de vídeo daquelas que não têm uma resolução perfeita, você precisa de pelo menos isso.

Se você tem a pretensão de assistir às suas aulas em HD, alta definição, o requisito passa, então, a ser de 5MB/s. Para assistir a um vídeo em Ultra HD, ou 4K, são 25MB por segundo, mas essa qualidade provavelmente não é a que você vai necessitar.

Contudo, você também precisa considerar a quantidade de dados que vão ser consumidos do seu plano. Isso, pois, se você não conta com internet do tipo ilimitada, ou residencial fixa, pelo menos, saiba que sua franquia será gasta em velocidades vertiginosas a partir do início do seu curso.

Quanta internet é gasta com vídeos

Tomemos por referência dados de vídeos em geral. Para assistir a 1 hora de conteúdo na Netflix, por exemplo, você gasta em média 1GB em qualidade normal. Em alta definição, porém, esse consumo pode chegar a 3GB. Ou seja, se você pretende estudar pela internet usando seu plano de celular, é preciso entender desde já que ele não vai dar conta do recado.

Atualmente, os planos mais consagrados do mercado, entre eles o TIM Black, por exemplo, entregam algo próximo de 35GB de internet por mês, na velocidade 4.5G. Significa dizer que, se uma aula tiver 4 horas de duração, serão consumidos 4GB em qualidade normal. Assim, você poderá assistir, chutando alto, 9 aulas ao longo de um mês.

Por isso, tenha em mente que, nesse cenário, o melhor que você pode fazer é contratar uma internet fixa com alta velocidade. O Wi-Fi garante liberdade para estudar pela internet em qualquer cômodo da sua casa, além de permitir o uso de diversas plataformas, alternativamente.

Aulas com qualidade

Além disso, é preciso, também, considerar uma margem de sobra na banda da internet, ok? Isso, pois, se você contratar uma internet de 5MB, mas for assistir às aulas em qualidade HD, a qual demanda 5MB por segundo, ninguém mais na sua casa conseguirá se conectar à internet. Além disso, pode ser que você mesmo tenha problemas para se manter ativo.

Se você quiser contar com internet de sobra, para assistir às suas aulas, conectar diversos dispositivos e mantê-los todos ativos, então precisa conhecer a TIM Live Ultrafibra. Podem ser até 2GB por segundo. Ou menos, depende de quanto você pretende gastar!

Agora que você já conhece o que precisa para estudar pela internet, que tal conferir as vantagens de utilizar o Eduroam?

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologia, planos e pacotes, dicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat