As 10 empresas mais valiosas do mundo em 2019

Você sabia que algumas empresas já atingiram a marca de 1 trilhão de dólares em seu valor de mercado? Dê uma boa olhada no número com todos os zeros: U$ 1.000.000.000.000. É isso mesmo! A primeira a entrar para o clube das trilionárias foi a Apple, em 2018, acompanhada pela Amazon, também em 2018. Em seguida, em abril de 2019, foi a vez da Microsoft fechar o trio das empresas mais valiosas do mundo e atingir pela primeira vez o valor de 1 trilhão.

A empresa Kantar, em parceria com o grupo WPP, realiza todo ano a pesquisa BrandZ. Trata-se de um ranking que mede o valor de marca de diversas empresas. Em junho de 2019, o ranking anual foi divulgado na Bolsa de Valores de Nova York, nos Estados Unidos. Neste artigo reunimos as 10 empresas mais valiosas do mundo de acordo com o ranking BrandZ e algumas curiosidades. Arrisca alguns palpites?

Valor de mercado x valor de marca

Primeiramente, é válido esclarecer a metodologia utilizada pela Kantar ao estabelecer o ranking das empresas mais valiosas. O marco de U$ 1 trilhão atingido pela Amazon, Apple e Microsoft diz respeito ao seu valor de mercado enquanto empresas de capital aberto, calculado a partir do produto entre o valor da ação e o número de ações. 

Entretanto, o que vale no ranking da BrandZ é o valor de marca (brand value) dessas empresas. Essa quantia é calculada seguindo alguns critérios próprios da Kantar e busca mensurar “o montante que uma marca contribui para o negócio de uma empresa”. Dessa forma, são considerados desde ativos tangíveis até a vantagem competitiva da marca com seus concorrentes.

Ranking das empresas mais valiosas do mundo

Agora que você já sabe a diferença, veja o ranking de 2019 com as empresas mais valiosas do mundo, tendo como base o seu valor de marca.

10 – AT&T

Valor de marca: US$ 108,3 bilhões
Crescimento 2018 – 2019: +2%
Categoria: Telecomunicações
Ranking 2018: 10º

A American Telephone and Telegraph Corporations (AT&T) é uma companhia americana de telecomunicações formada em 1885 pela reunião de um conglomerado de subsidiárias de outra empresa: a American Bell. Entre os seus fundadores estava o próprio inventor do telefone, Alexander Graham Bell.

Além da invenção do próprio telefone, a AT&T coleciona presença em marcos históricos. Foi dos laboratórios da empresa, por exemplo, que saiu a tecnologia da televisão. Além disso, numa parceria com a Nasa, lançou o primeiro satélite de telecomunicações ao espaço, transmitindo o primeiro programa de TV entre EUA e França, em 1962. 

A empresa existiu como monopólio até 1984, quando foi fragmentada em empresas menores conhecidas como “baby bells”. Em sua história mais recente, a AT&T tenta se adaptar às novas tendências lançando serviços de streaming na guerra contra a Netflix – que aparece em 34º na lista da BrandZ das marcas mais valiosas e em 3º no ranking de maior crescimento (+65%).

9 – McDonald’s

Valor de marca: US$ 130,3 bilhões
Crescimento 2018 – 2019: +3%
Categoria: Fast Food
Ranking 2018:

Enquanto você termina de ler essa frase, aproximadamente 375 hambúrgueres do McDonald’s foram vendidos ao redor do mundo. Isso porque, de acordo com dados divulgados pela Revista Exame, todos os dias 68 milhões de pessoas (quase 1% da população mundial) comem na maior rede de restaurantes fast food do planeta – são 75 lanches por segundo.

Fundada em 1940 pelos irmãos Maurice e Richard McDonald, a cadeia de hamburguerias iniciou como uma churrascaria na Califórnia, Estados Unidos. Chegou ao Brasil em 1981 com uma filial na Avenida Paulista, na altura 810. O restaurante da Paulista – atualmente operado pela Arcos Dorados, maior franquia do McDonald’s – está ativo até hoje e é um dos 36 mil pontos de venda da empresa mais valiosa do mundo na categoria Fast Food.

8 – Tencent

Valor de marca: US$ 130,8 bilhões
Variação 2018 – 2019: -27%
Categoria: Tecnologia
Ranking 2018:

Fundada em 1998 por Ma Huateng, a Tencent é o maior ecossistema de internet da China. A empresa fornece serviços que vão desde telecomunicações até redes sociais. O sucesso da empresa iniciou com o desenvolvimento do QQ, um serviço de mensagens instantâneas. Posteriormente, passou a investir no mercado de games e hoje é uma das maiores fornecedoras do mercado no mundo.

A Tencent destaca-se também por dois produtos líderes na China: o serviço de streaming Tencent Video e o WeChat, aplicativo multiplataforma de mensagens e redes sociais. No entanto, ranking das empresas mais valiosas do mundo da BrandZ, em 2019 a Tencent perdeu pela primeira vez o lugar de marca chinesa mais valiosa. O posto agora é ocupado pela próxima empresa do ranking.

7 – Alibaba

Valor de marca: US$ 131,2 bilhões
Variação 2018 – 2019: +16%
Categoria: Varejo
Ranking 2018:

A Alibaba Group, responsável por desbancar a Tencent em 2019 entre as chinesas, é um grupo de empresas que teve início em 1999, no apartamento do seu CEO, Jack Ma. Baseados principalmente em e-commerce, os negócios da empresa vão desde vendas no varejo e sistema de pagamento online até serviços em nuvem e inteligência artificial.

Após dominar o mercado chinês, Jack Ma expandiu sua empresa com um e-commerce internacional do qual você com certeza já ouviu falar: o Aliexpress. Em 2013 o serviço chegou no Brasil que é há anos um dos principais mercados do site.

6 – Facebook

Valor de marca: US$ 158,9 bilhões
Variação 2018 – 2019: -2%
Categoria: Tecnologia
Ranking 2018:

De site universitário criado entre amigos à maior rede social do mundo e empresa bilionária. A história do Facebook, contudo, é um emaranhado de intrigas, traições, fracassos e sucessos e já virou até filme indicado e vencedor de Oscar.

Com 2,2 bilhões de usuários mensais ativos e 1,5 bilhão diários, a empresa de Mark Zuckerberg passa atualmente por alguns altos e baixos. Por um lado, ganha cada vez mais usuários entre o público mais velho. No entanto, por outro, perde constantemente o público mais jovem para outras redes sociais. Entre elas, o Instagram, a marca número 1 em crescimento no ranking da BrandZ (95%) e que, veja bem, pertence ao Facebook.

5 – VISA

Valor de marca: US$ 177,9 bilhões
Variação 2018 – 2019: +22%
Categoria: Pagamentos
Ranking 2018:

A Visa é uma empresa americana de serviços financeiros fundada em 1958 e fruto de uma joint venture. Teve seu início com um programa de cartões de crédito do Bank of America e acabou tornando-se parte do núcleo responsável pela revolução do pagamento sem dinheiro. Em 1971 a Visa chegou ao Brasil por meio de um acordo com o banco Bradesco.

4 – Microsoft

Valor de marca: US$ 251,2 bilhões
Variação 2018 – 2019: +25%
Categoria: Tecnologia
Ranking 2018:

A Microsoft, como citamos, foi a terceira empresa a alcançar 1 trilhão de dólares em valor de mercado na Bolsa de Valores. Contudo, no ranking da BrandZ das empresas mais valiosas do mundo em 2019, a empresa aparece em quarto lugar. A gigante foi fundada nos Estados Unidos por Paul Allen e Bill Gates – considerado  por vários anos o homem mais rico do mundo.

A Microsoft fabrica e vende, principalmente, softwares de computador e produtos eletrônicos. Entre os produtos mais emblemáticos estão o navegador Internet Explorer, os softwares para escritório do Pacote Office, o console de videogames Xbox e, é claro, o sistema operacional Windows.

3 – Google

Valor de marca: US$ 309 bilhões
Variação 2018 – 2019: +2%
Categoria: Tecnologia
Ranking 2018:

Empresa mais valiosa do mundo em 2018, no ano de 2019 o Google perdeu duas posições. Ainda assim, você provavelmente só chegou neste artigo por causa dele.

Criada em 1998 por Larry Page e Sergey Brin, hoje a empresa oferece uma gama de produtos muito diversa, mas seu principal produto ainda é o motor de buscas. As visitas diárias ao site são tantas que produzem números e estatísticas assustadoras. O serviço de preenchimento automático, por exemplo, poupa 200 anos de digitação por dia, quando somadas as economias nas pesquisas de todos os usuários.

Em 2015, o Google passou por uma reformulação administrativa e tornou-se uma subsidiária de uma empresa ainda maior: a Alphabet. Os grupos de empresas foram separados em relação à gestão e finanças para facilitar a vida dos investidores.

2 – Apple

Valor de marca: US$ 309,5 bilhões
Variação 2018 – 2019: +3%
Categoria: Tecnologia
Ranking 2018:

Em 1976, Ronald Wayne, Steve Jobs e Steve Wozniak produziam computadores em uma garagem na Califórnia que iriam revolucionar a computação ao redor do mundo. A multinacional norte-americana é uma das grandes produtoras de hardwares e softwares de computador, além de eletrônicos de consumo. 

Considerada mais de uma vez pela revista Fortune como a empresa mais admirada do mundo, a Apple construiu ao longo dos anos uma reputação singular e uma clientela extremamente fiel à sua marca. 

A marca figurou entre as empresas mais valiosas do mundo avaliadas pela BrandZ pela última vez em 2015, quando perdeu o posto para o Google nos três anos seguintes. Em 2019, também ficou com a vice-colocação, mas desbancada por outra empresa – e de outro setor.

1 – Amazon

Valor de marca: US$ 315,5 bilhões
Variação 2018 – 2019: +52%
Categoria: Varejo
Ranking 2018:

Fundada em 1994 pelo atual homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, a Amazon quebrou 12 anos de hegemonia das empresas de tecnologia que dominavam o topo da BrandZ. A empresa iniciou como uma livraria virtual e revolucionou o varejo online. Hoje investe em diversos mercados, como por exemplo produtos domésticos inteligentes, entrega ao cliente, computação em nuvem e exploração espacial. 

De acordo com o presidente da Kantar, Doreen Wang, “as fronteiras estão se desfazendo à medida que a fluência da tecnologia permite que marcas, como Amazon, Google e Alibaba ofereçam uma gama de serviços em vários pontos de contato do consumidor”.

O título de empresa mais valiosa do mundo de 2019 parece vir de uma determinação implacável de Jeff Bezos. “Implacável”, aliás, quase foi o nome da própria Amazon. No início, Bezos cogitava chamar a empresa de “Relentless” (implacável, em inglês). Por sinal, experimente acessar no seu navegador o site “relentless.com”.

As tendências apontadas pelas empresas mais valiosas do mundo

Por fim, o relatório do BrandZ Global Top 100 aponta algumas tendências observadas durante a realização do estudo. Entre elas:

  • As categorias que mais crescem são luxo e varejo. Conforme a pesquisa, o motivo seria a mudança da preferência de clientes da geração Y e Z por meios digitais;
  • Tecnologia, finanças e varejos representam mais de dois terços do valor total das marcas do ranking;
  • Iniciativas sociais e ambientais estão no radar dos donos das marcas. De acordo com a BrandZ, com o objetivo de reforçar uma “visão sustentável” de suas empresas por parte dos clientes;
  • Mais marcas asiáticas figuraram o Top 100 de 2019  – 15 chinesas, 3 indianas e 1 indonésia.

Se você se interessa por assuntos como este e ligados a tecnologia, acompanhe o nosso blog.

Tim Controle Celular