Vai fazer ligação interurbana? Descubra o DDD dos estados!

Fazer uma ligação interurbana segue uma lógica bastante objetiva de procedimento. Para que seja feita é preciso inserir o código de uma operadora, o DDD dos estados para o qual você deseja ligar e o número do destinatário. O fato é que esse formato de chamada está em uso desde o desaparecimento das telefonistas, as quais faziam isso pelo usuário antes de o telefone estar tão difundido na sociedade.

O famoso DDD significa Discagem Direta à Distância. Ou seja, ele entra em cena sempre que um usuário deseja telefonar para uma localidade distinta da sua. E, aqui, por localidade você precisa considerar a cidade a partir da qual esteja realizando a chamada.

Isso acontece pois muitas cidades compartilham o mesmo DDD. Ou seja, em regiões metropolitanas, o mais comum é que não haja diferenciação desse número. Porém, quando você se afasta dessas regiões, pode chegar a outra localidade que, ainda, tenha o mesmo código.

Esse número pode variar entre cidades de um mesmo estado tanto quanto pode ser único para o estado inteiro. Acre, Alagoas, Amapá, Mato Grosso do Sul e Sergipe, salvo melhor juízo, são exemplos disso, porque contam com apenas um DDD para todas as suas cidades. Em estados maiores, tais quais São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, o mais comum é que haja vários DDDs para suas cidades.

Ou seja, você até pode estar procurando pelo DDD dos estados, mas vale notar que aquele número anterior aos telefones que é anunciado entre parênteses representa exatamente o código de cada localidade. Veja aqui um pouco mais sobre isso e como realizar chamadas a distância.

Leia também: Como comprar celular barato? 8 dicas para encontrar aparelhos

CONFIRA AS OPÇÕES DE PLANOS DA CLARO QUE MAIS SE ADAPTAM A VOCÊ!

Como surgiram os DDDs

Os números de Discagem Direta a Distância, os DDDs, surgiram em 1969, sendo que o primeiro estado a utilizar tais códigos foi São Paulo. Esses representaram a automatização das ligações telefônicas, e minimizaram as necessidades relacionadas a uma operadora. Antes disso, para realizar uma chamada interurbana era necessário entrar em contato com uma telefonista para que ela completasse a sua ligação.

O fato é que esse sistema rudimentar causava uma série de complicações ao usuário. Primeiro, havia uma demora significativa para que uma ligação fosse completada. Depois, havia uma demanda dos usuários que não conseguia ser satisfeita com agilidade, tamanho o trabalho que as telefonistas passavam para realizar a tarefa.

O surgimento do DDD representa, então, a automatização das ligações. A partir dele, usuário pode ligar diretamente para o destinatário com quem deseja entrar em contado, pois é possível manejar a chamada diretamente para a cidade ou o estado de destino.

Leia mais: Como funciona o Pix? Entenda e comece a usar a ferramenta!

DDD dos estados

Cada estado possui um DDD, mas é possível que, dentro de estados maiores, os DDDs sejam diversos. Ainda assim, existe um número básico que funciona como ponto de partida para que você entenda a lógica, que é mais ou menos a seguinte: se o DDD de Porto Alegre (Rio Grande do Sul) é 51, é provável que os números subsequentes, 52, 53, 54, etc. sejam do estado também, mas de outras localidade que não a região metropolitana.

A lógica pode não ser assertiva e não encaixar em todos os casos, mas, via de regra, esse é uma propriedade da distribuição DDDs dos estados e cidade ao longo do país.

Capital (Estado)DDD
Rio Branco (AC)68
Maceió (AL)82
Macapá (AP)96
Manaus (AM)92
Salvador (BA)71
Fortaleza (CE)85
Vitória (ES)27
Goiânia (GO)62
São Luís (MA)98
Cuiabá (MT)65
Campo Grande (MS)67
Belo Horizonte (MG)31
Belém (PA)91
João Pessoa (PB)83
Curitiba (PR)41
Recife (PE)81
Teresina (PI)86
Rio de Janeiro (RJ)21
Natal (RN)84
Porto Alegre (RS)51
Porto Velho (RO)69
Boa Vista (RR)95
Florianópolis (SC)48
São Paulo (SP)11
Aracaju (SE)79
Palmas (TO)63

Aqui, vale notar, o Distrito Federal não se trata de um estado federativo. Porém,  para fechar a conta, ele tem o DDD 61, o qual abrange toda a sua macrorregião.

Como usar o DDD

O DDD é o código empregado para realizar uma Discagem Direta a Distância. Ou seja, uma chamada para uma cidade que tenha um DDD diferente ou um outro estado que não o de onde você esteja ligando. Além de saber o código, para realizar uma ligação é preciso que você escolha o código de uma das operadoras de telefonia do país.

Obviamente, você deve escolher o da sua operadora, sobretudo se tiver uma linha que conte com ligações ilimitadas. Isso, pois é com esse código que as chamadas interurbanas são realizadas e autorizadas por ela, e o roaming nacional dependerá dessa seleção adequada (e essa informação estará lá descrita no Regulamento da sua oferta de telefonia!).

OperadoraCódigo
TIM41
Claro21
CTBC Telecom12
Oi31
Vivo15
Sercomtel43

Então, com o DDD em mãos e o código da operadora, para realizar uma ligação você deve fazer o seguinte:

  • Código da operadora + DDD + Número do destinatário

Aqui, cabe uma observação relevante: ainda que o DDD tenha 3 dígitos, o número inserido só tem 2 para realizar chamadas, ainda que muita gente faça confusão.

Ou seja, se o DDD de São Paulo é 11, você utilizará somente 11, e esse número ficará entre parênteses no discador do seu aparelho, caso você esteja realizando uma chamada a partir de um telefone móvel. Então, não existe, em termos de serviços, algo como 011.

Caso você queira realizar uma ligação a cobrar, a lógica é a mesma, porém é preciso inserir o código de “a cobrar” na chamada. Quer ver um tutorial completo? Então, acesse este post.

Quando usar o DDD

Existe uma informação importante que precisa ser percebida pelo usuário antes de a chamada ser realizada. Se você inserir o DDD na sua ligação, a operadora de telefonia móvel buscará por um número fora da cidade de onde você está realizando chamada.

Por exemplo, suponhamos que você esteja em outro estado, porém deseja ligar para a sua casa. Nesse caso, é preciso que você insira o DDD da sua casa para que a chamada seja completada.

Do mesmo modo, caso você queira ligar para um número da cidade onde você está enquanto viaja, em outro estado, então não é necessário inserir nenhum código.

Sempre que você se vincular à rede da operadora, ela identificará o ponto de partida dessa ligação a partir das antenas que você está usando para determinar o que seja “local”. Então, não interessa onde você esteja que sempre esse local será aquele que não necessita de DDD para ter uma ligação completada se esse for o próprio destino.

Ou seja, o DDD dos estados ou das cidades de destino só são utilizados quando você não estiver na área do próprio DDD.

Leia mais: Quer a melhor operadora de celular? Então, veja o comparativo!

CONFIRA OS MELHORES PLANOS DA TIM PARA O SEU CELULAR

Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre tecnologiaplanos e pacotesdicas e curiosidades, acompanhe o Compara Plano. Estamos muito satisfeitos em te ver por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat