Como bloquear celular roubado pelo IMEI: saiba tudo aqui

Se você já teve, ou conhece alguém que teve o smartphone furtado, sabe o desespero que dá. Porque, muitas vezes, temos informações importantes salvas nele. E sabemos que são os objetos mais visados pelos assaltantes. Por isso, é muito importante saber como proteger nossos dados pessoais, sejam eles mensagens, fotos ou informações bancárias, por exemplo. Para isso, você tem que saber como bloquear celular roubado pelo IMEI. Veja como proteger os dados.

Ainda não conhece esse número?! Tudo bem. Vamos te explicar tudo: o que é, como encontrar e como bloquear o celular roubado. Confira!

Leia maisRansomware: saiba o que é e como ele funciona

 

O que é IMEI?

IMEI significa International Mobile Equipment Identity. Ele forma uma sequência de números compostos por quatro grupos. Todos os smartphones têm esse código, e, com ele, você pode solicitar que seja feito o bloqueio do aparelho.

Esse número identifica seu aparelho como único. Então, todos os celulares que são produzidos de forma regular tem um IMEI diferente. Nenhum é igual ao outro.

Por isso, é muito importante saber como bloquear celular roubado. Pois, assim, você evita que outras pessoas tenham acesso a suas informações pessoais. E, também, impede que o assaltante leve seu aparelho para um desmanche, já que ele não poderá mais ser acessado. 

Como encontrar o IMEI?

Há algumas maneiras diferentes de conseguir o número IMEI. Uma delas é pedindo para a operadora do seu celular. Para isso, basta ligar para a central e solicitar. 

Você pode procurar pelo número do IMEI na caixa do smartphone ou na nota fiscal do produto. Outro método bem simples, é você digitar *#06#  no seu telefone, e o código irá aparecer.

Também, é possível localizá-lo nas configurações do seu celular. Por isso, é interessante você já tê-lo anotado e guardado num lugar seguro. Veja como achá-lo no sistema do smartphone Android ou iOS. Também é possível entrar no iCloud ou na conta Google para encontrá-lo.

No iOS, acesse “configurações”, “geral” e “sobre”. Uma das opções vais ser o número do IMEI. Já no Android, entre em “configuração do sistema” e “sobre o telefone”. Clique em “status” e procure os números do IMEI. 

Lembre-se de salvar esse número num lugar protegido, pois ele é muito importante, já que, além de garantir a procedência do seu celular, ele pode te ajudar a bloqueá-lo, caso algo aconteça.

Leia mais: Melhores antivírus gratuitos e pagos em 2019

 

Como bloquear celular roubado pelo IMEI?

Com o código você pode fazer um boletim de ocorrência para registrar que ele não está mais com você. Caso ele esteja sendo usado de forma ilícita, pela ficha, você ainda é o dono antes desse registro.

Então, ligue para a operadora e solicite o bloqueio – você pode fazer isso também indo até a loja física.

A empresa irá bloquear não só o aparelho, mas o chip também. Caso você opte por ligar, tenha os número do IMEI em mãos. Os telefones de cada operadora são:

  • Claro: 1052
  • Oi: 1057 ou *144
  • Tim: 1056 ou *144
  • Vivo: 1058 ou *8486
  • Nextel: 1050 ou (11) 4004 – 6611

O bloqueio será feito na hora, então não deixe para mais tarde. Faça-o o mais cedo possível de forma a evitar possíveis futuras dores de cabeça. 

Por último, não esqueça de mudar a senha de todas as contas que você mantinha abertas no celular. Esse é uma dica de precaução, para que você garanta ainda mais a proteção dos seus dados. Contas bancárias, redes sociais, streamings, email e etc. geralmente estão permanentemente conectados nos nossos dispositivos, não é verdade?

Como bloquear celular roubado pelo gerenciador do sistema

Também é possível você fazer o bloqueio pelo gerenciador de sistemas tanto do Android quanto do iOS e do Windows Phone. Veja como:

Android

Você deve entrar no Android Device Manager do Google e fazer o login que estava no seu aparelho – aquele que você usa para acessar a Play Store, por exemplo. Procure pelo ícone de configuração de bloqueio. Assim, você garante que suas informações pessoais ficarão protegidas do assaltante.

iOS

Para o iPhone, o princípio é o mesmo do Android. Você deve entrar no iCloud e acessar a mesma conta que está vinculada ao smartphone. Depois, clique em “buscar meu iPhone”. Então, siga as instruções que aparecerão na tela.

Windows Phone

Na loja da Microsoft, acesse a opção “localizar meu telefone”. Configure o sistema e você verá as opções de “tocar”, “apagar” e “bloquear” o aparelho. Seleciona a última e siga as instruções do site.

Leia maisBlack Friday: 7 lojas confiáveis para comprar sem preocupações

 

PIN E PUK

Agora que sabemos como bloquear celular roubado pelo IMEI, vamos te ensinar tudo sobre os números PIN e PUK

PIN significa Personal Identification Number. Ele também é uma sequência de quatro dígitos, que serve para bloquear e desbloquear seu chip. Como falamos, você também pode fazer isso pela operadora, mas ela pode solicitar esse número.

Assim, você consegue bloquear ligações, acesso à internet e mensagens, entre as demais funções do celular. E, se ativar o PIN sem ter o celular roubado, você será solicitado a digitar os números toda vez que for utilizar o smartphone. Ele serve como mais uma proteção contra invasão ou furto de dados. 

E, caso alguém digite o PIN duas vezes incorretamente, seu celular bloqueia automaticamente. Com isso, o ladrão não consegue ter acesso às suas informações.

Além do PIN 1, você também tem o PIN 2. O primeiro bloqueia ligações e mensagens, enquanto o segundo impede alguns serviços escolhidos por você.

Já o PUK serve como desbloqueio do PIN. Por exemplo, se você digitou a senha errada e o chip resultou bloqueado, basta usar o PUK. Significa Unlock Key, e também possui duas versões, o PUK 1 e PUK 2, que desbloqueiam o respectivo PIN.

Caso você não lembre ou não saiba o PUK, o chip será bloqueado de vez, e você terá que recorrer à operadora para comprar outro. 

Como localizar PIN e PUK

Na embalagem em que seu chip veio, estão escritos esses dois números. Caso você a tenha perdido ou jogado fora, entre em contato com sua operadora para solicitar o número.

Não deixe de fazer isso, pois se trata de um número bem importante para suas segurança e privacidade. É preferível ir atrás do que perder ou deixar seu celular ser bloqueado. E lembre-se de que, para conseguir esse número, você precisa ser o titular da conta cadastrada.

Vale ressaltar que as operadoras têm um número PIN padrão. E, caso você nunca tenha alterado o seu, talvez esse seja um deles:

  • Claro: 3636
  • Oi: 8888
  • TIM: 1010
  • Vivo: 8486

Como bloquear sua conta do WhatsApp em caso de roubo

Depois de bloquear seu chip, você pode comprar um novo e colocar o número antigo, o qual será ativado quando utilizado em outro aparelho.

Já que o WhatsApp só precisa do número, com o chip antigo bloqueado e seu número ativo no chip novo, você já está pronto para voltar a usar a rede social. Além disso, lembre-se de que o aplicativo impede que um número seja usado simultaneamente em mais de um aparelho, o que significa que, caso você o tenha colocado no chip novo, torna-se impossível usar o chip antigo no app.

E, para garantir, sobre um chip bloqueado, o WhatsApp solicita que o usuário entre em contato por e-mail, informando o acontecido e pedindo para desativar a conta. Se ela não for reativada em 30 dias, o app a excluirá automaticamente. 

Leia mais: Procon lista lojas online acusadas de golpes

 

Como vimos, é bem perigoso não saber como bloquear o celular roubado, ainda mais se você não tiver o IMEI. Muitas das suas informações mais pessoais podem ser vistas por pessoas mal-intencionadas.  

Por isso, lembre-se de ter sempre esse número com você. Além disso, não deixe no celular dados bancários ou documentos importantes, e tenha um aplicativo de rastreamento gratuito. E a dica mais importante: mantenha sempre um backup atualizado das informações contidas no celular.

Além disso, você deve manter salvos os números PIN e PUK – anotados e guardados num lugar seguro, para o caso de precisar deles no futuro. No mesmo sentido, manter um backup atualizado do chip pode ajudar bastante na hora de reaver suas informações.

Leia mais: Vírus no celular pode ser identificado e removido

 

Se você gostou do conteúdo, continue acompanhando nosso blog para mais dicas e novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *