Celular lento: veja dicas para resolver o problema

São vários as causas possíveis de um celular lento: falta de espaço na memória, sistema operacional desatualizado, versão do sistema muito recente em relação ao modelo, degradação natural dos componentes do dispositivo, entre outras.

Separamos alguns dos motivos para seu aparelho estar apresentando baixo desempenho assim como dicas dicas de como resolver problemas com celular lento. Confira:

Leia também: Quais são os melhores planos de celular? Escolha já o seu

Armazenamento comprometido

Uma das principais razões que podem deixar o seu celular lento é o excesso de arquivos armazenados e aplicativos instalados. Para que a capacidade de operação do smartphone seja bem aproveitada ele precisa de espaço livre.

Fotos, vídeos, músicas e outros documentos ocupando esse espaço comprometem não apenas a memória interna mas também o funcionamento da memória RAM, contribuindo para a lentidão. Veja abaixo algumas dicas de como gerenciar o armazenamento do seu smartphone:

Backup e limpeza

Essa é a sugestão mais óbvia, mas ela precisa ser destacada. O que fazer para ter mais espaço? Claro, liberar espaço deletando arquivos.

Uma saída é criar o hábito de verificar com regularidade a sua galeria de fotos, por exemplo, buscando aquelas repetidas e descartáveis que dificilmente excluímos no momento que são tiradas. É um processo que ficará cada vez mais trabalhoso na medida em que seus arquivos acumularem.

Quanto às fotos e vídeos antigos que você quer guardar, considere mantê-las em um serviço de armazenamento em nuvem.

O backup em meios físicos como HDs, pen-drives e CDs sempre foram alternativas no contexto da memória digital. No entanto, o desenvolvimento da computação em nuvem tem facilitado cada vez mais tanto o armazenamento quanto o acesso a esses arquivos.

Clicando aqui você confere nosso artigo onde abordamos mais sobre a tecnologia em nuvem, suas vantagens e como funciona.

Já, neste link, você aprende como e por quais motivos fazer um backup do seu celular. Afinal, em casos mais críticos de lentidão do aparelho uma formatação completa do smartphone pode ser necessária.

Limpar o cache

Existe um recurso utilizado pelos aplicativos que você instala em seu smartphone chamado de memória cache.

É uma espécie de estoque daquelas informações mais utilizadas pelo app.

Isso facilita o funcionamento do software para que ele não precise carregar todas as informações cada vez que é acionado.

No caso de um celular lento, deletar a memória cache principalmente dos aplicativos que você não utiliza com muita frequência é uma medida útil que ajuda a liberar espaço sem comprometer as operações do app.

Nas configurações do smartphone você encontrará na área dos aplicativos o botão para limpar o cache de forma individual dentro da aba de cada um.

Cuidado para não confundir com os dados do aplicativo, outra opção deletável. Isso também irá liberar espaço de armazenamento, mas nessa opção você estará excluindo todos os dados do app como progresso em jogos e login e senha de redes sociais.

Além disso, também é possível apagar essa memória nas configurações de armazenamento buscando pela opção “dados em cache” ou “dados memorizados”, podendo variar de acordo com o modelo do seu celular.

Utilize um cartão de memória

A última dica referente ao armazenamento é não depender apenas da memória interna e expandi-la com um cartão de memória (para os dispositivos com suporte, é claro).

Talvez a memória interna do seu aparelho não seja o suficiente para o seu ritmo de arquivamento, até porque parte desse espaço já é ocupado naturalmente pelo sistema operacional do smartphone.

Com um micro SD você ganha gigabytes e flexibilidade para transferir arquivos do celular para o cartão e vice-versa.

Aqui no Compara Plano nós já tratamos especificamente de como limpar a memória de um celular Android. Ao final do artigo você confere também dicas de quais as classificações dos cartões de memória e como escolher um micro SD adequado. Confira aqui!

Preste atenção nos aplicativos

Existem literalmente milhões de aplicativos disponíveis nas lojas virtuais dos sistemas operacionais como a Play Store e a App Store.

Além de cada dia surgirem novas e tentadoras opções, aqueles que já existem precisam se reinventar para não ficar para trás. Dessa forma, redes sociais como o Facebook e o Instagram, por exemplo, vão acumulando funções ao longo do seu desenvolvimento.

Se há alguns anos você achava legal todas as possibilidades envolvidas no compartilhamento de uma foto pelo Instagram com seus seguidores, hoje em dia funções como os stories, melhores amigos, transmissão ao vivo e IGTV multiplicam essas possibilidades a cada atualização.

Porém, mais funções significa um app complexo e também mais pesado.

Uma dica para evitar esse sobrepeso é optar pelas chamadas versões “Lite” de apps como o YouTube Go e o Messenger Lite.

São alternativas mais leves, simples e com menos funções, úteis para usuários que ficam apenas nos recursos mais básicos. 

No entanto, além de prestar atenção no espaço que os apps estão ocupando no seu smartphone é necessário ficar atento ao uso simultâneo dos aplicativos.

Seja por costume ou esquecimento, é comum deixarmos rodando mais de um software em segundo plano.

Isso compromete o funcionamento do smartphone e pode ser um dos principais motivos do seu celular lento.

Além de criar o hábito de checar apps que estão rodando simultaneamente e encerrá-los, vale ressaltar uma dica ainda mais simples: desligue/reinicie o seu celular.

Um dispositivo funcionando por muito tempo sem ser desligado ou reiniciado pode apresentar lentidão. Isso fica, em geral, mais evidente em computadores, mas vale igualmente para smartphones.

Experimente também carregá-lo desligado durante a noite quando não precisar de um despertador.

Degradação de peças e falta de atualizações

Todas as dicas acima podem te ajudar muito a evitar um celular lento e recuperar a sua capacidade de operação. No entanto, é importante entender que todo aparelho tem uma vida útil.

Você talvez já tenha ouvido falar até em “obsolescência programada”, que é a especulação acerca de fabricantes colocam produtos no mercado com essa vida útil propositalmente reduzida. Seja por isso ou por uma degradação natural dos seus componentes, o fato é que o seu celular não vai durar para sempre.

O uso constante do dispositivo causa um desgaste gradual nas operações e, com o tempo, dados são lidos e gravados com erro.

A degradação mais aparente é a da bateria, que aos poucos vai durando cada vez menos. Esse é um problema que pode ser resolvido simplesmente com a troca da bateria, o que dará uma sobrevida ao aparelho.

Entretanto, assim como a bateria, todos os componentes do celular estão em ritmo de degradação.

Atualizar o aparelho ou não?

Além disso, os fabricantes de smartphones lançam todos os anos diversos modelos com novas tecnologias e funções.

Ainda que você não ligue em “ficar para trás” em relação às novas tendências, esses lançamentos dificultam de um maneira ou de outra a vida dos donos de modelos mais antigos.

Isso porque depois de um tempo o suporte acaba e o sistema operacional do seu dispositivo deixa de receber atualizações de funcionamento e segurança.

Por outro lado, novas versões de sistemas operacionais também podem ter o efeito inverso no seu celular. Cada modelo é desenvolvido pensando no melhor uso da versão nativa do sistema que utiliza.

Logo, depois de duas ou três atualizações é possível que apareçam problemas com bateria e celular lento. Uma opção aqui pode ser restaurar as configurações de fábrica (veja como neste artigo), mas isso depende de cada caso.

Este conteúdo foi útil para você? Aqui no Compara Plano você conta com artigos todos os dias sobre tecnologia. Fique ligado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Contrate via chat