Deu ruim! O que fazer quando o celular esquenta?

celular esquenta

Todo usuário de PC, notebook, celular ou tablet sabe como é chato quando o celular esquenta. E talvez você já tenha passado pela situação a seguir.

Você está perdido em algum lugar, pega o celular e liga o Waze. Mas, antes da metade do caminho de volta pra casa, percebe que o aparelho está extremamente quente. Em alguns casos, ele chega a travar ou desligar sozinho. Sabemos que, nessas horas, o superaquecimento é o pesadelo de muita gente.

Ainda que de vez em quando circulem imagens pelas redes sociais de telefones queimados por superaquecimento, essa é uma consequência extrema desse tipo de problema. Pode haver outras, como a redução da vida útil da bateria. Mas, em geral, um celular que esquenta não significa necessariamente um aparelho danificado.

Algumas pessoas chegam a receber a seguinte mensagem na tela: “A temperatura do iPhone deve diminuir antes que possa usá-lo.” O objetivo do aviso na tela é exatamente evitar um superaquecimento. Esse aviso é mostrado porque existe um mecanismo de segurança que protege os componentes do aparelho.

Se essa mensagem aparecer, você deve desligar o dispositivo, levá-lo a um ambiente mais frio e deixar que a temperatura baixe antes de voltar a usá-lo. A temperatura recomendada por especialistas para um smartphone fica entre 0 e 35ºC.

Mas, é claro, se você estiver perdido e precisando desesperadamente usar o Waze, vai ser difícil desligar o aparelho. Por isso, trouxemos aqui algumas explicações e dicas de o que fazer quando o celular esquenta e como evitar que isso aconteça. Confira!

Saiba mais: Quer ganhar dinheiro com suas redes sociais? Veja como!

Por que o celular esquenta?

Antes de mais nada, é importante que você entenda por que o celular esquenta. A alta temperatura dos componentes é causada pelo fluxo de correntes elétricas se movimentando em altíssima velocidade no interior do aparelho. É esse movimento de partículas que gera o calor.

Como os processadores são sensíveis ao calor, quanto mais quente é o ambiente, mais lento ele vai ficar, já que ele precisa reduzir a energia para não superaquecer. Como consequência, acontece um maior consumo de bateria porque o aparelho gasta um tempo maior para realizar os processos que gastam mais energia.

É necessário considerar também outros componentes como a luz de fundo da tela, a conexão de dados e os sinais de GPS, que também liberam calor.

Isso ocorre quando você exige que o celular execute várias tarefas simultaneamente. Você vai perceber que, quanto mais ele trabalha, mais ele esquenta. Ao usar o Waze ou GPS, por exemplo, o aparelho deve usar o sensor durante 100% do tempo, com a tela acesa e conectado à internet.

Da mesma maneira, o uso intensivo de jogos de alta qualidade gráfica ou muito pesados para a memória RAM e para as características do seu celular também podem levar ao aquecimento excessivo do aparelho. Por isso, celulares dedicados a games tradicionalmente possuem maior capacidade operacional.

📲A internet do seu celular acaba rápido?

Venha para a TIM e navegue à vontade!

O celular esquenta dependendo do clima?

Você pode não ter notado, mas, dependendo do clima, seu smartphone tende a ficar sem bateria e a esquentar mais rápido. Isso geralmente acontece quando as temperaturas estão mais quentes, e a questão afeta quase todos os modelos de celulares.

Ou seja, se você estiver enfrentando uma onda de calor de mais de 40ºC, o seu celular também vai sofrer. Além disso, expor o aparelho à luz solar por longos períodos também influencia no aquecimento. Deixar o celular no carro durante muito tempo, por exemplo, traz as mesmas consequências.

O aquecimento, contudo, nem sempre se deve à temperatura ambiente ou ao uso excessivo. O uso de carregadores de bateria que proporcionam mais corrente elétrica do que o necessário pode causar o mesmo efeito.

Por isso, a promessa de carregadores rápidos ou turbo deve ser levada em conta, porém considerando sempre a qualidade desse periférico.

Quais as consequências do celular que esquenta?

As altas temperaturas fazem com que as frequências de chips de processador e memórias sejam diminuídas, a fim de que a temperatura seja controlada, evitando o desgaste acima do normal. Quando as frequências baixam, a performance do dispositivo também diminui. Muitas vezes, ele chega a travar.

Por isso, o primeiro impacto do superaquecimento é a redução do desempenho, principalmente em dispositivos pequenos e com pouco espaço para acoplar sistemas de refrigeração mais eficientes. Além de diminuir o desempenho, o calor é o inimigo número um da vida útil das baterias.

Por que ele consome mais bateria?

Uma bateria é composta por um conjunto de substâncias químicas que reagem produzindo eletricidade e calor. Nos países frios, tal condição não é a causa de superaquecimento. Mas, em locais com clima quente, a capacidade da bateria de se resfriar fica afetada.

Uma bateria quente carrega mais devagar, já que a carga produz calor e o sistema de controle de temperatura reduz a quantidade de energia que entra no celular para manter os níveis de calor estáveis. Se a bateria atinge mais de 30ºC, seus componentes químicos se danificam.

Se isso ocorre em períodos curtos de tempo, nada acontece. Mas, em exposição prolongada, a capacidade do celular diminui e a vida útil da bateria também.

Por isso, acredite, manter a bateria completamente carregada, mas quente, é prejudicial para a vida dela.

Saiba mais: Bateria iPhone 11: Saiba por que ela é tão comentada no mercado

Como evitar que o celular aqueça?

Você pode tomar alguns cuidados básicos para evitar ter que usar um celular que esquenta e que tem a vida útil da sua bateria reduzida.

  • Não é recomendável deixar o smartphone por muito tempo em locais pouco ventilados.
  • Manter um smartphone quente, próximo ao corpo e dentro de um bolso, por exemplo, não é uma boa ideia, já que ele precisa de ventilação.
  • E, sobretudo, é importante não deixar o smartphone em locais como debaixo de uma almofada. Principalmente se você estiver carregando a bateria ou baixando algum aplicativo.
  • Reduzir o brilho da tela também é recomendável ao rodar jogos ou filmes por muito tempo.
  • Remover a capa também pode ser uma opção, já que algumas capas de celulares podem dificultar a dissipação do calor.
  • Antes de baixar um jogo extremamente complexo, avalie as condições do hardware do seu celular. Usar o aparelho por períodos prolongados também provoca excesso de calor.
  • Também é importante verificar se o aparelho não está executando aplicativos ou programas sem que você tenha conhecimento.
  • E, ao perceber um aumento rápido da temperatura, desligue funções como Bluetooth e conexão Wi-Fi. Você evitará assim uma sobrecarga de processos.

Outra dica é: se o seu celular esquentar muito, deixe ele quieto por um momento. Agora, se o seu smartphone esquenta com tarefas básicas, como mexer no Facebook e ouvir música, tente as seguintes dicas:

  • Desligue o Wi-Fi e o Bluetooth do aparelho;
  • Feche todos os apps que não tão sendo usados.

Se essas dicas básicas não forem o suficiente, você pode tentar essas outras duas coisas:

  • Restaurar o smartphone, instalando tudo de novo;
  • Trocar a bateria do celular (principalmente se ela for removível).

Celular que esquenta é coisa do passado?

Pesquisadores da Universidade de Singapura descobriram uma potencial solução para o problema de superaquecimento de dispositivos como computadores e smartphones. A tecnologia usa a técnica das “ondas de rotação” para alternar a magnetização dos circuitos, trazendo sua temperatura para a mesma que está no ambiente.

É um pouco complexo, mas, por meio dessa técnica, é possível propagar distúrbios na ordenação de materiais magnéticos (alternância de magnetização). Do ponto de vista das quase-partículas, essas ondas de rotação são conhecidas como “magnons”.

As ondas de rotação podem “carregar” informações mesmo com o uso de isoladores, sem envolver cargas em movimento. Isso permite um aumento de atividade com menor propagação de calor, em comparação com as rotações de elétrons, que não são usadas atualmente.

Há ainda outra vantagem: as ondas de rotação podem operar com frequências na casa dos terahertz, que são muito mais rápidas que as frequências usadas nos dispositivos que temos hoje.

Isso significa que, no futuro, os equipamentos terão desempenho superior sem gerar calor excessivo.

Saiba mais: 5 dicas para economizar a bateria do seu celular

❌Chega de ficar sem internet!

Na TIM, você navega à vontade e dispõe de uma série de benefícios exclusivos.

Quer saber mais sobre as últimas novidades em tecnologia? Então, não deixe de conferir nosso blog. Dessa forma, você está sempre por dentro das últimas tendências do mercado tecnológico, smartphones, games, internet e muito mais. Além disso, fica bem informado e toma sempre as melhores decisões! 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *